Imagem do Letreiro de Ushuaia

O que fazer em Ushuaia

A localização única e os nomes pelos quais é conhecida, como cidade mais austral ou capital da Terra do Fim do Mundo, por si só despertam a curiosidade de viajantes de todas as nacionalidades. O arquipélago abriga belezas naturais que fazem a alegria dos turistas, com opções de passeios e aventuras para todos os estilos. Seja no inverno ou no verão, há sempre muito o que fazer em Ushuaia.

Índice

Habitada por indígenas há milhares de anos, foi descoberta pelo português Fernão de Magalhães a serviço da Espanha em 1520. Ao chegar à ilha, Magalhães avistou enormes fogueiras acesas montadas pelos indígenas às margens do estreito. Em função disto, a batizou como Terra do Fogo. A colonização do arquipélago, entretanto, ocorreu apenas em meados do século XIX, tornando-se território argentino em 1884. Seu crescimento ocorreu a partir da instalação de um grande presídio que recebia condenados de todo o país, no início do século passado. Atualmente, o edifício abriga o Museu Marítimo.

Imagem da entrada do museu marítimo em Ushuaia
Entrada do Museo Maritimo de Ushuaia

Ushuaia, ou Ussuaia, como se pronuncia em espanhol, é maior e mais desenvolvida que esperávamos, com aproximadamente 60.000 habitantes. Após passarmos por El Calafate e Puerto Natales, base para visitar Torres del Paine, tínhamos como expectativa uma cidade menor.

O turismo representa mais de 50% da economia local e é atualmente uma das regiões mais visitadas da Argentina.  A ideia de conhecer as distantes e inóspitas terras do fim do mundo mexe com o imaginário de uma enorme quantidade de viajantes.

Apesar de ser o ponto mais distante da nossa viagem pela América do Sul, foi o destino inicial para definição do roteiro, pois conhecer o Ushuaia era um sonho antigo. Até chegar lá, rodamos mais de 14.000 km em 45 dias e visitamos lugares de beleza indescritível. Nem sempre as estradas estavam em bom estado, porém o Pajero 4×4 respondeu muito bem em todas as situações.

Imagem do Pajero passando pelo portal de Ushuaia

Onde fica Ushuaia

Como mencionamos, Ushuaia fica no extremo sul do continente, na Patagônia argentina. Capital da província da Terra do Fogo, está 3.100km ao sul de Buenos Aires e 880km de El Calafate.

Na verdade, existe uma discussão entre chilenos e argentinos quanto ao título de cidade mais austral do mundo. A pequena Puerto Williams, no Chile, fica 10km mais ao sul que Ushuaia. Em maio deste ano, o vilarejo foi elevado à categoria de cidade, roubando o título oficialmente da vizinha argentina.

Como ir

A melhor forma de ir a Ushuaia é de avião, pois há um pequeno aeroporto internacional a apenas 7km do centro. Ainda não estão disponíveis voos diretos do Brasil, sendo necessário fazer escala em Buenos Aires, de onde levará pouco mais de 3:30h.

Nós fomos de carro a partir de São Paulo, mas só valeu a pena por termos aproveitado muitos destinos antes deste. Especialmente nesta parte final, nos deparamos com muitos quilômetros de pistas sem asfalto na RN40, e só pudemos fazer o trajeto por dispor de um excelente 4×4.

A estrada RN3 (Ruta Nacional 3) liga o Ushuaia ao restante do continente. Como curiosidade, para ir de El Calafate a Ushuaia é necessário pegar uma balsa para cruzar o Estreito de Magalhães. Além disto, passar por uma área em território chileno, sendo preciso realizar a imigração entre os países.

O porto de Ushuaia é extremamente movimentado, abrigando mais de 7% dos cruzeiros do mundo todo. A temporada de cruzeiros depende das condições climáticas, mas ocorre normalmente entre os meses de setembro e abril. É o ponto de partida para expedições à Antártida e outras ilhas menores do arquipélago.

Vista do Porto de Ushuaia
Vista do Porto de Ushuaia

Tempo em Ushuaia

Lembre-se que você estará no extremo sul do nosso continente, já próximo à Antártida. O clima em Ushuaia é temperado frio, com temperaturas baixas e alta umidade durante o ano todo. Apresenta pouca oscilação e a média anual fica abaixo dos 5oC. Durante o verão, fica na casa dos 10oC e no inverno próxima dos 0oC. Resumindo, você passará frio mesmo nos meses mais quentes do ano.

Setembro apresenta a maior incidência de chuvas fortes, mas durante o outono também chove bastante. É comum nevar durante o inverno, mas nas montanhas da região, onde a altitude é maior, encontrará precipitações até mesmo no verão.

Quando ir

Apesar de já termos escrito sobre muitos destinos, acredito que esta pergunta nunca foi tão difícil de responder. Definitivamente, a melhor época vai depender da sua expectativa quanto ao que fazer em Ushuaia.

Estivemos durante o verão, alta temporada para argentinos e chilenos. Nossa intenção era explorar as belezas naturais, fazer a navegação e ver os animais marinhos, principalmente pinguins. Caso esta seja a sua vontade também, programe sua viagem para janeiro, pois em março, quando estivemos, a quantidade de pinguins já havia diminuído bastante. Durante o verão os dias são mais longos, chegando a 17h de sol.

imagem do barco encalhado em Ushuaia
Barco encalhado

Inverno é sinônimo de muita neve e paisagens branquinhas. Para nossa surpresa, é alta temporada para nós, brasileiros. Principalmente durante o mês de julho, as estações de neve são invadidas e o portunhol torna-se a língua oficial em Ushuaia. As estações de ski são muito bem estruturadas e atraem praticantes de esportes de inverno de todo o mundo. As temperaturas negativas, montanhas cobertas por neve e lagos congelados não são capazes de atrapalhar a animação brasileira. Os cenários se vestem de branco, tornando-se semelhantes às imagens de cartões de Natal.

Como se deslocar

Em nossa opinião, contar com a flexibilidade e autonomia de um carro alugado é sempre uma boa alternativa. Entretanto, apesar de estarmos de carro, o deixamos no hotel e realizamos todos os passeios em Ushuaia com uma agência de receptivo. Explorar os cantinhos do fim do mundo com a companhia e experiência de bons guias fez toda a diferença para nós. Fizemos com a Brasileiros em Ushuaia e recomendamos.


Ushuaia no Verão e Inverno

Você encontrará atrações diferentes dependendo da época do ano que decidir visitar Ushuaia. Ao lado de cada passeio, identificaremos com as iniciais V para verão ou I para inverno, se forem recomendadas para apenas uma das estações. Quando for possível aproveitar independente do clima, constará uma letra A, identificando estar disponível o ano todo.

Com tanto a fazer, recomendamos passar ao menos 5 dias inteiros em Ushuaia, em especial se você gosta de esportes ligados à natureza. Foi o tempo que ficamos, aproveitamos cada minuto e ainda havia muitas opções.

A partir de nosso perfil e interesses, a equipe da Brasileiros em Ushuaia montou uma agenda sob medida. Achamos o atendimento e a estrutura impecáveis, além da facilidade do idioma. Com 5 anos de atuação, são referência em organização de viagens a brasileiros à Patagônia argentina, agora atuando também em El Calafate e Bariloche.

A maioria dos participantes dos passeios também era brasileira, o que facilitou a comunicação e integração do grupo. Se por um lado o clima não nos recebeu bem, pois choveu bastante nos primeiros dias, por outro foi super agradável estar em grupos de brasileiros, depois de tanto tempo na estrada. Os guias falam português, o que permite entender melhor sobre a história e características da região. Veja abaixo alguns dos passeios disponíveis, mas há muito mais a fazer em Ushuaia.

Viaje com segurança

Viajar com um seguro viagem é imprescindível, tanto em viagens nacionais quanto internacionais. Alguns imprevistos não mandam sinais (como crise de cálculo renal ou apendicite) ou até um escorregão em uma escadaria. Todos estamos sujeitos a isto.

Você pode contratar um seguro viagem nacional a partir de R$3,90/dia ou um seguro viagem internacional a partir de R$9,00/dia. São valores que não impactarão seu planejamento, mas permitirão que você viaje tranquilo.

Simule agora quanto irá custar seu Seguro Viagem e se surpreenda, pois sua segurança não irá pesar no orçamento.

Gostou das dicas? Deixe seu e-mail e seja o primeiro a saber das atualizações e novos destinos do Suas Próximas Viagens. INSCREVA-SE AQUI

Seguro viagem america do sul 336x280

Parque Nacional Tierra del Fuego – A

Criado em 1960, o Parque Nacional Tierra del Fuego possui uma área preservada de 690km2 junto à divisa com o Chile. A 12km do centro da cidade, abriga uma área de preservação do arquipélago englobando mar, bosques, lagos e montanhas, oferecendo aos visitantes paisagens de tirar o fôlego.

imagem da placa do parque nacional terra del fuego
Placa do término da RN3

O parque é bem estruturado e conta com Centro de Visitantes, onde encontrará um dos carimbos para passaporte. O segundo pode ser adquirido na pequena agência dos Correios, com o famoso selo do carteiro.

Entre os pontos visitados, os destaques são a Ensenada Zaratiegui, o Lago Roca e a Bahía Lapataia. Nenhum visitante deixa de registrar sua passagem pela famosa placa de término da RN3 (Ruta Nacional 3), parte de um complexo rodoviário pan-americano que começa no Alasca. É possível acampar e pescar salmão no Parque Nacional, mas ambos requerem autorização prévia.

imagem da Ensenada Zaratiegui

Trem do Fim do Mundo – A

Um dos passeios mais tradicionais na região, esta é a típica atração “ame ou odeie” em Ushuaia. O trem foi construído para levar os presidiários para cortarem lenhas no bosque, local onde hoje está o Parque Nacional Tierra del Fuego.

A apenas 8km do centro da cidade, o passeio leva quase 2h, entre ida e volta. Durante o trajeto, você contará com as explicações em áudio da história e importância do presídio no desenvolvimento da região. Participamos do passeio como parte do Mega Tour de Verão e achamos muito válido conhecer.


Navegação Pinguinera – V

Outro passeio imperdível, em especial se visitar Ushuaia no verão, é a navegação no Canal Beagle. A bordo de um confortável catamarã, ouvirá em espanhol muitas informações a respeito da região.

imagem interna do catamara na navegação no canal de beagle
Interior do catamarã

Passará inicialmente pela Ilha dos Pássaros, onde avistará aves como gaivotas, cormorões e outras típicas da região. Já na Ilha dos Lobos, terá a oportunidade de ver de perto centenas de lobos e leões marinhos, assim como aves também.

imagem da ilha dos lobos em ushuaia
Ilha dos Lobos

Na sequência, outro cartão postal de Ushuaia: o farol Les Eclaireurs. Com 11m de altura e 3m de largura, possui sensores de claridade e é acionado automaticamente, sempre que a iluminação natural diminui. Inaugurado em 1920, é conhecido também como Farol do Fim do Mundo, apesar do original, mencionado por Julio Verne, estar localizado na Isla de los Estados.

imagem do farol les eclaireurs
farol Les Eclaireurs

Mas o ponto alto, sem dúvida alguma, é quando o barco atraca para ver os pinguins, próximo à Isla Martillo, também conhecida como Pinguinera. Durante o verão, centenas destas aves procuram abrigo na ilha para reprodução. Atualmente, dizem ser possível avistá-los o ano todo, mas o mês onde estão em maior quantidade é janeiro. Estivemos na região em março e a quantidade já estava bem reduzida. Ainda assim, é emocionante! Infelizmente fizemos o passeio em um dia de chuva, o que prejudicou nossas fotos, mas dá para ter uma ideia do que encontrará.

imagem dos pinguins ja no final do verão na Isla Martillo
Poucos pinguins do final do verão na Isla Martillo

Link Rentcars Suas Próximas Viagens

Se considerar alugar um carro, consulte a rentcars.com Sempre a usamos pois pesquisa nas principais locadoras e apresenta as melhores opções. Permite pagar em Reais, parcelado e sem a incidência do IOF nas locações internacionais.


Navegação do Canal Beagle – A

O mesmo passeio anterior, realizado o ano todo, com a ressalva que você verá menos pinguins que durante o verão.

Pinguinera Terrestre – V

Este é um dos passeios mais concorridos e que há limitação no número de participantes, então requer reserva antecipada. Você caminhará pela Isla Martillo, próximo aos pinguins. Durante o verão, a ilha é literalmente invadida por pinguins para reprodução, principalmente os Magalhães. Uma delícia observar o inconfundível estilo de caminhar dessas encantadoras aves. Você estará sempre acompanhado por um guia e só poderá se aproximar a até 3m de distância. Caso tenha sorte, poderá ainda ver ao vivo e a cores um belíssimo Pinguim Rei, que chega a medir 90cm e possui uma coloração alaranjada no pescoço e nos bicos.

Trekking à Laguna Esmeralda – A

Ainda que você não seja tão aventureiro e seu condicionamento esteja longe do de um atleta de 20 aninhos, recomendamos encarar esta caminhada. Com grau de dificuldade média, tem duração total aproximada de 4:30h. Pelas condições da trilha, é imprescindível usar botas adequadas, que podem ser alugadas, caso não tenha uma própria. Os bastões para caminhada ajudam demais e são emprestados pela agência.

imagem da queda d'água da Laguna Esmeralda
Queda d’água da Laguna Esmeralda

Fizemos a trilha após vários dias de chuva, o que tornou nossa experiência mais desafiadora. O tempo estava apenas nublado, mas a água que caiu nos dias anteriores deixou a trilha com muita, mas muita lama. Soubemos que isso é comum no verão, assim como enfrentar neve pelo caminho é normal durante o inverno.

imagem da laguna esmeralda em o que fazer em Ushuaia
Lama até o meio da canela

Este é um passeio que vários visitantes fazem por conta própria, porém foi onde o apoio de um guia experiente fez toda a diferença para nosso grupo. Vimos muitas pessoas atolando até o joelho por tentarem ir pelos pontos errados e até desistindo antes de chegar ao destino final. Conhecemos um casal que ficou com as pernas presas por mais de 10 minutos, até conseguirem ajuda para sair. Enquanto isto, nós atravessamos com pouca dificuldade os 5km entre o início da trilha e a bela lagoa, graças às indicações certeiras do nosso condutor. Ainda assim, alguns pontos requerem atenção e há subidas que exigem certo fôlego.

Assim que cruzar os belos bosques fueguinos, alcançará a esperada recompensa.  Vale muito a pena, pois a Laguna Esmeralda é um dos lugares mais bonitos em Ushuaia. Durante os meses mais quentes, a coloração verde da lagoa contrasta com as montanhas. No inverno, a lagoa permanece congelada e as montanhas se cobrem de branco. Ainda não vivenciamos Ushuaia durante os meses mais frios, mas pelas fotos que vimos já incluímos em nossa lista de desejos. Queremos voltar!

Durante este passeio, vimos uma inacreditável construção em madeira feita por castores sobre um riacho. Nativa da América do Norte, a espécie foi introduzida pelo homem na região há aproximadamente 70 anos. A intenção era criá-los para utilizar sua pele, mas não deu certo e foram soltos nas florestas da região, se reproduzindo em um ritmo acelerado. Por não terem predadores naturais, estes animais aumentaram muito em quantidade e são uma verdadeira ameaça ao meio ambiente. Apesar de criarem verdadeiras obras de arquitetura, destroem árvores, criam clareiras e mudam o curso de rios. É até difícil acreditar que animais relativamente pequenos possam causar tamanha destruição.


Glaciar Vinciguerra – A

Queríamos muito fazer a trilha ao Glaciar Vinciguerra, com a caminhada sobre o glaciar. Alguns amigos recomendaram bastante e vimos fotos maravilhosas. Mas como consciência é tudo nesta vida, os cinquentões assumiram não estar com o condicionamento físico adequado e deixaram para uma próxima. São apenas 13km ida e volta, 3km a mais que o da Laguna Esmeralda. Entretanto, tem um grau de dificuldade alto e requer ótimo condicionamento, com aproximadamente 9h de duração o passeio todo.

Mesmo não conseguindo participar desta vez, pegamos todas as dicas para você, pois este parece ser um dos passeios com paisagens mais incríveis na região. Passa por vales, rios e a bela Laguna de los Tempanos. Durante o inverno, a caminhada é realizada com grampones fornecidos pela agência presos as suas botas. Os bastões para caminhada são emprestados também.

Você caminhará pelo belo bosque patagônico ao som das águas de um riacho. Durante o caminho, poderá observar as obras de arquitetura dos castores, como mencionamos acima. A Laguna de los Tempanos é muito bonita, com uma coloração esverdeada típica dos lagos formados por águas de degelo. Quem sabe nos animamos a melhorar nosso condicionamento antes da próxima visita a Ushuaia e voltamos com fotos autorais deste passeio?

Mega Tour – A

O Mega Tour é um passeio de dia inteiro que levará você até alguns dos pontos mais conhecidos da região. Fizemos no verão e recomendamos muito! A programação começa com o tradicional trem a vapor para entrar ao Parque Nacional Tierra del Fuego. Lá, você encontra paradas obrigatórias para turistas no Fim do Mundo. Após um delicioso almoço no centro da cidade, mini trekking até a base do Glaciar Martial. Apesar de serem experiências completamente distintas, esse é um passeio bem completo que pode ser realizado no inverno e no verão. Nos meses mais frios, poderá aproveitar a visita ao glaciar para uma aula de esqui ou snowboard. Especial para quem dispõe de pouco tempo para conhecer a região. Você voltará com muitas lembranças incríveis e, se o clima colaborar, com fotos fantásticas!

Glaciar Martial – A

Este é um passeio tranquilo e que você poderá fazer por conta própria, a qualquer momento. Localizado a 7km do centro, o Cerro Martial é o ponto mais alto da cidade. Após subir por uma estrada sinuosa que abriga alguns dos melhores hotéis da cidade, você terá uma linda vista da cidade e do Canal Beagle. Uma pequena e íngreme caminhada o levará à base da geleira, um lugar que merece ser conhecido tanto no inverno quanto no verão.

Durante o inverno, você poderá contar com o teleférico para chegar à base. Apesar de bem menor que a concorrida Cerro Castor, é uma estação de ski bastante procurada por brasileiros. Possui apenas uma pista, mas para quem quer ver neve pela primeira vez é uma ótima opção. Nas demais estações, o teleférico pode estar em manutenção, mas o circuito de pontes e tirolesas faz a alegria dos visitantes mais aventureiros.


Estações de ski em Ushuaia – I

A região é um dos destinos de inverno mais procurados entre os brasileiros atualmente. Um dos principais diferenciais é a altitude, a menos de 1.000m do nível do mar. Em função disto, o ar não é tão rarefeito e cansa menos que os demais destinos da América do Sul, onde as pistas localizam-se a mais de 2.000m.

Pela localização no extremo sul, conta com a temporada de neve mais longa do continente. Normalmente, se inicia em junho e termina apenas em outubro, dependendo da precipitação. Há 10 Centros de Atividade de Inverno, com distâncias entre 6km e 36km do centro da cidade.

Maior e mais bem estruturado, o Cerro Castor fica a 26km do centro. Conta com uma superfície “esquiável” de 6,5km2, com 31 pistas para atividades como ski e snowboard, para todas as idades e diversos níveis de dificuldade. A estrutura conta com 12 meios de elevação, lojas para aluguel de equipamentos, restaurantes e lanchonetes.

Aventura e Neve – I

Se a sua intenção não é esquiar, mas apenas conhecer e brincar na neve, a Brasileiros em Ushuaia oferece um passeio sob medida. Com duração aproximada de 9h, você passará o dia todo em meio aos fofos flocos brancos. Visitará 3 diferentes Centros de Inverno, pilotará uma moto de neve e fará trekking com raquetes especiais presos aos calçados. Poderá ainda se divertir com esqui-bunda ou em uma aula de esqui. Para fechar com chave de ouro, um belo cordeiro patagônico no jantar.

Outras atividades em Ushuaia

Como você já deve ter percebido, Ushuaia é um destino que oferece inúmeras atrações para seus visitantes. Você encontrará uma enorme variedade de passeios, adequados a diversos perfis e expectativas. Há trekkings, cavalgadas, expedições em 4×4, canoagem, passeio de caiaque durante o pôr do sol, montanhismo, trilhas de bicicleta, voo de avião, helicóptero e muito mais!

imagem do passeio pela cidade em o que fazer em Ushuaia

Durante o inverno, poderá viver experiências únicas, como pilotar uma moto de neve ou passear com um trenó puxado por cães. Particularmente, temos três filhas de quatro patas e não encararíamos este passeio por pena dos peludos, mas fica a dica para quem tiver interesse.

Caso esteja com crianças e adolescentes, uma boa opção é passar um dia em uma típica estancia (fazenda) fueguina. Localizada às margens do Lago Fagnano, o maior da região, você poderá andar de quadriciclo, fazer caminhadas, cavalgadas e se deliciar com comidas típicas da Patagônia.

Centro de Ushuaia

Sugerimos planejar algumas horas para explorar a cidade também, pois há vários pontos turísticos que merecem ser conhecidos e fotografados. Há dois Centros de Informações Turísticas na cidade, no aeroporto e em frente ao Porto. Oferecem várias informações relevantes, wifi gratuito e os famosos carimbos no passaporte. Mapas em português, dicas sobre passeios, museus, eventos temporários, hotéis e restaurantes também estão disponíveis.

Você pode começar caminhando pela orla do Canal Beagle, onde encontrará vários letreiros e praças. Além disto, avistará alguns dos restaurantes mais conhecidos e pontos fotogênicos para você registrar. Um deles é o letreiro com o nome da cidade, próximo ao canal. Outro ponto que merece uma foto é a entrada de Ushuaia, próxima à estrada.

Uma das praças mais bonitas da cidade é a que homenageia as Ilhas Malvinas. Assim como em várias outras cidades da Patagônia argentina, há inúmeras menções e homenagens aos combatentes na disputa contra a Inglaterra, em 1982. Por toda a região, há placas e faixas com os dizeres “Las Malvinas son Argentinas”.

Praça em homenagem às ilhas maldivas em o que fazer em Ushuaia

Museu Marítimo de Ushuaia (antigo Presídio)

Construído em 1902, o presídio de Ushuaia foi responsável pelo desenvolvimento da região. Conhecido como Cárcere do Fim do Mundo, foi erguido pelos próprios presidiários e chegou a abrigar mais de 600 condenados. Em sua maioria, eram reincidentes ou autores de crimes hediondos, condenados a prisão perpétua. Todos os reclusos trabalhavam em 30 setores distintos e eram submetidos a um regime de extrema disciplina. Eram responsáveis pela construção de ruas, pontes e edifícios, além da exploração da floresta.

Em 1943 inauguraram um hospital no centro prisional, que durante muito tempo foi o único existente na região. As instalações do presídio foram desativadas em 1947 e convertidas em Base Naval a partir de 1950.

Atualmente, o prédio abriga o Museu Marítimo de Ushuaia, dividido em 5 pavilhões por assunto: museu marítimo, do presídio, Antártico e de arte marinha, além de um reservado a exposições temporárias. No do presídio, você verá cenas da rotina dos presos nas celas, com bonecos de cera em tamanho natural. No pavilhão dedicado à história da região, exposições de equipamentos, fotografias, maquetes e arte patagônica. Uma das mais concorridas é ala de maquetes de barcos, com modelos demonstrando o desenvolvimento da construção naval nos últimos 500 anos e famosos naufrágios.

Carimbos de Ushuaia no Passaporte

Brasileiros podem entrar na Argentina apenas com RG válido, ou seja, emitido há menos de 10 anos. Apesar disso, a maioria dos visitantes faz questão de levar seu documento de viagem para angariar alguns carimbos. Esta é uma das principais curiosidades em Ushuaia e muitos turistas fazem uma verdadeira peregrinação para obter a maior quantidade possível. No total, são oito carimbos, encontrados em diferentes pontos da cidade.

O mais tradicional é o adquirido pelo equivalente a US$ 3 no posto dos Correios, ou Unidad Postal Fin del Mundo, localizado no Parque Nacional Tierra del Fuego. Provavelmente você será atendido pelo próprio Carteiro, um senhor grisalho e barbudo, verdadeira celebridade local. Atende há anos os viajantes e possui fotos expostas nas paredes do posto com muitos famosos. Um selo com foto dele acompanha o cobiçado carimbo.

Você encontrará os carimbos gratuitos em vários lugares: nos Centros de Informações Turísticas, na agência dos Correios da Av. San Martín, e no Centro de Visitantes do Parque Nacional Tierra del Fuego.

Compras em Ushuaia

A cidade é uma zona franca de impostos, assim como Manaus. Em função disto, há uma unidade do Duty Free no principal corredor comercial da cidade, a Av. San Martín. Atrai a atenção de todos os turistas com farta oferta de eletrônicos, bebidas, perfumes, cosméticos, roupas de grifes internacionais, chocolates e muitos outros produtos.

Sinceramente, não temos como atestar a qualidade e origem dos produtos. Os preços pareceram atrativos e a loja está constantemente cheia. Porém, compramos um perfume por um preço excelente, mas a fixação nem de longe se compara aos adquirimos em outros lugares. É um produto que conhecemos há mais de 20 anos, então falamos com conhecimento de causa. Os chocolates suíços, em compensação, são deliciosos e compensam muito!

imagem da tradicional foto dos pinguins em o que fazer em Ushuaia
Turistando

Passeando pela San Martín, você encontrará várias opções de lojas para compra e locação de roupas e acessórios de inverno, que podem ser alternativas muito interessantes. Há também muitas lojas de marcas conhecidas, como The North Face, com roupas de inverno de excelente qualidade.

Assim como outras cidades turísticas de inverno, há inúmeras lojas de chocolate pela cidade. A mais conhecida é a Laguna Negra, onde muitos brasileiros se encontram nos finais de tarde de inverno para um chocolate quente.

Gostou das dicas? Deixe seu e-mail e seja o primeiro a saber das atualizações e novos destinos do Suas Próximas Viagens. INSCREVA-SE AQUI

Fauna em Ushuaia

A fauna da região é extremamente rica em aves, destacando-se os condores, cormorões, pica-pau e gaivotas. Entretanto, há poucas espécies de mamíferos, como guanacos e raposas. Castores canadenses foram introduzidos pelo homem há muitos anos e, como mencionamos, tornaram-se uma praga na região.

Em uma navegação pelas ilhas do Canal Beagle, você terá a oportunidade de avistar pinguins, lobos e leões marinhos. A vida marinha é abundante e, caso seja apreciador de pratos à base de peixes e frutos do mar, provavelmente se deliciará com os pratos típicos da patagônia.

Onde ficar em Ushuaia

Outro ponto que colaborou para nos sentirmos em casa foi o hotel que escolhemos, o Cumbres del Martial. Com uma localização privilegiada, fica em um dos pontos mais altos da cidade, em frente ao Glaciar Martial, com vista panorâmica para a cidade e a Bahía de Ushuaia.

Oferece cabanas em diferentes tamanhos, com quartos e banheiros confortáveis e amplos. Além disto, cozinhas muito bem equipadas com tudo o que você possa precisar durante sua estadia. Isto facilitará nas noites em que você chegar cansado do passeio ou após um dia de esqui, para fazer um jantarzinho ou lanche no próprio hotel.

A decoração é aconchegante e percebemos o carinho em cada detalhe. Diariamente, um doce ou chocolate nos esperava ao chegar em nosso quarto. Outro grande diferencial é o café da manhã. Recebem seus hóspedes na Casa de Chá La Cabaña, ao lado do hotel. É da mesma proprietária e segue equivalente padrão de qualidade, atendimento e cuidados.

Caso tenha interesse em visitar Ushuaia no inverno e aproveitar a neve, precisará apenas atravessar a rua para estar na estação do Glaciar Martial.

Reservando seu hotel através do nosso blog no  Booking.com, você estará colaborando para manter o site atualizado e não pagará nada a mais por isso. O serviço de reserva é gratuito, não há taxas de reservas e a maioria pode ser cancelada gratuitamente.

Booking.com

Onde comer em Ushuaia

A cidade oferece restaurantes de várias especialidades, mas recomendamos que não volte de sua visita ao Fim do Mundo sem experimentar alguns pratos típicos da região. Se você gostar de peixes e frutos do mar, experimente a merluza negra e ao menos uma receita de centolla, o caranguejo gigante semelhante ao king crab. O assado de cordeiro patagônico e as deliciosas empanadas argentinas também são muito apreciadas.

Amantes da dobradinha boas carnes e vinhos tintos sempre se deliciam em território argentino, e não é diferente em Ushuaia.

Kaupé

Este restaurante diferenciado foi recomendação de um amigo querido e repassamos a dica a você com o mesmo carinho. O Kaupé fica no alto da cidade, tem uma bela vista do Canal Beagle e ambiente acolhedor. Conduzido pelo chef Ernesto Vivian e sua família, foi premiado no passado como melhor restaurante do país. O atendimento é personalizado e a comida simplesmente deliciosa. No cardápio, as especialidades da região, como centolla e merluza negra, são as protagonistas, além de outras opções. A marquise sobre coulis de dulce de leche é a sobremesa ideal para fechar a noite com chave de ouro. Só de lembrar, tivemos vontade comer de novo. A carta de vinho é diversa, com bons malbecs e merlots “nacionais”.

Tante Sara

Foi por acaso que descobrimos o Tante Sara. Com duas unidades na Av. San Martín, esta charmosa lanchonete oferece pratos e lanches bem servidos, saborosos e a preços justos. Para uma refeição rápida (ou nem tanto), a qualquer hora do dia, é uma excelente opção.

El Mercado

Outra descoberta ao acaso que nos surpreendeu positivamente foi o El Mercado. Lanches e refeições diferenciadas e deliciosas, ambiente moderno e bom atendimento. Para complementar, um constante cheirinho de pão no forno – de abrir o apetite de qualquer viajante. Super recomendamos!

Casa de Chá La Cabaña

A charmosa casa de chá em frente ao Glaciar Martial merece uma visita sem pressa. Com atendimento diferenciado, tem uma bela vista e o som de um riacho que passa ao lado da propriedade. No cardápio, chás variados, tortas e bolos para acompanhar. A loja de souvenirs na entrada tem tantas opções interessantes que será um desafio sair sem comprar algo.

Como deve ter percebido, voltamos de Ushuaia com vontade planejar a próxima viagem à cidade! Ficamos apaixonados e temos certeza que você também vai se encantar com tudo o que há para fazer na região.


 PLANEJANDO SUA VIAGEM 


Planeje sua viagem através do Suas Próximas Viagens. Nossos Parceiros são os mais conceituados do mercado, oferecem serviços de qualidade e são referência em suas áreas.

Nós frequentemente usamos estes serviços em nossas viagens e recomendamos. Em muitos artigos, deixamos de mencionar diversas empresas, pois não tivemos boas experiências com elas. Nosso objetivo é ajudar você a planejar suas próximas viagens para que sejam sensacionais!

 
  • HOSPEDAGEM →  Você encontrará as melhores opções através do booking.com 
  • PASSAGEM AÉREA →  Pesquise e Compre Passagens aéreas com a Kayak 
  • ALUGUEL DE CARRO →  Alugue um carro com facilidade e segurança na rentcars.com 
  • SEGURO VIAGEM → Viaje mais tranquilo e com segurança contratando Seguro Viagem  

5 Comments

  1. Ok, Adriano!
    Muito obrigada por seu retorno.

  2. Amei o blog, parabéns pelas dicas!!!
    Junho seria uma boa época para os passeios de inverno então? Inclusive esquiar?
    Desde já agradeço

    • Olá Thais, obrigado pelo feedback.
      Julho é alta temporada na região, então você terá um pouco mais de gastos por isto. A incidência de chuvas estará um pouco menor que no verão.
      Se não estiver presa às férias escolares e desejar esquiar, tente ir no final de Agosto ou começo de Setembro. Pegará um período mais seco, ainda com muita neve e não pagará o premium da alta temporada. Nesta época, você não encontrará os pinguins :(.
      Abração e boa viagem.

  3. Olá, Silvia!
    Adorei o blog. É muito informativo, útil e completo. Obrigada por compartilhar sua experiência conosco!
    Gostaria de sanar uma dúvida. Planejo ir a Ushuaia e El Calafate em marco/2020, mas estou com receio de pegar muita chuva. Vi no blog que vc foi em março e pegou chuva. Mas chove muito? Chega a atrapalhar? Chove o dia todo ou são pancadas passageiras? Vc recomendaria ir no início, meio ou fim de março?
    Tb quero muito ver pinguins!
    Obrigada

    • Adriano Bolzani

      Olá Márcia,
      Muito obrigado pelo feedback.
      Pelos pontos que comentou; chuva e pinguins, nossa recomendação seria que tentasse antecipar sua viagem alguns meses. O pinguins já estarão em menor quantidade e é o período de maior precipitação de chuvas do ano em Ushuaia. De qualquer forma, espere por chuvas na região, é um local que chove muito devido a localização ( 55mm de precipitação). Vai depender de um pouco de sorte. Nós não tivemos 🙁 . Atrapalha um pouco sim. Mesmo no verão é frio e a chuva complica os passeios. Não pegamos tempestades, mas choveu o dia todo.
      Para El Calafate a chuva deve estar menor (17mm de precipitação) e não atrapalha se ocorrer e o destino é sensacional.
      Enfim, se puder antecipar para Jan ou Fev, teria maior chances de tempo bom e verá muito mais pinguins.
      Obrigado pela visita e lhe desejamos uma viagem fantástica !!!

Deixe um Comentário ou Sugestão