Imagem do letreiro de Pucon

O que fazer em Pucón, Chile

Se, assim como nós, você gosta de contemplar belezas naturais e a tranquilidade de cidades menores, vai se apaixonar por Pucón. Com o majestoso vulcão Villarrica ao fundo e às margens do lago de mesmo nome, tem uma atmosfera super agradável. Assim como muitos brasileiros, adoramos paisagens de lagos cristalinos e vulcões nevados ao fundo. São regiões que encantam no inverno pela paisagem coberta por neve, e no verão pela vibração e esportes de aventura. Assim, há sempre muito o que fazer em Pucón, no Chile, em qualquer época do ano.

Índice

A região é bem eclética e agrada a visitantes de vários perfis. Além de muitos lagos e vulcões, oferece Parques Nacionais bem estruturados, fauna e flora exuberante e passeios de barco. Se você gosta de turismo de aventura, encontrará oportunidades para prática de ski, snowboard, trekking, rafting, escaladas e muito mais. Caso prefira passeios de contemplação, tranquilos e românticos, também se encantará com o que a região oferece.

A cidade é pequena, mas super charmosa e florida. Lembra Campos do Jordão, em São Paulo, ou Monte Verde, no sul de Minas Gerais. Há boas lojas e restaurantes, em especial na Av. Bernardo O’Higgins e suas transversais. Apesar da maioria das construções ser em madeira, os ambientes são climatizados e aconchegantes, mesmo durante o rigoroso inverno.

Imagem de uma rua em Pucón
Centro de Pucón

Leitura Complementar


Como ir a Pucón

Pucón fica 780km ao sul de Santiago. A melhor forma de chegar à região é através de voos regionais da capital ao Aeroporto Temuco, com 1:20h de duração. A partir da cidade vizinha, são mais 100km e nossa sugestão é alugar um carro. Outra alternativa seria contar com o transfer das agências receptivas até Pucón.

Encontre voos para Santiago e Pucon com a Kayak

A viagem de ônibus a partir de Santiago é mais econômica e dura aproximadamente 9:30h. Você poderá optar por ônibus leito, mas fique atento às condições dos veículos, pois algumas empresas que fazem o percurso acumulam dezenas de reclamações na internet.

Há alguns anos, havia a possibilidade de ir de trem de Santiago a Temuco, em uma viagem noturna.  O trem era super confortável, com poltronas semelhantes às de classe executiva em aviões. Dava para dormir tranquilamente e valia muito a pena. Estamos torcendo para que esta opção retorne em breve, pois a experiência foi maravilhosa.

Nossa mais recente visita foi de carro, durante a Expedição Cone Sul, a bordo de um Pajero 4×4. A base anterior foi Valle de Colchagua, uma das melhores regiões vinícolas do Chile, a 650km de Pucón. Assim como as demais estradas no Chile, a Ruta 5 Sur é excelente e dá para fazer em um único dia, mesmo a partir de Santiago. Principalmente se você tiver a oportunidade de revezar a direção com alguém, será bem tranquilo.


Imagem do vulcão Villarica em Pucón
Vulcão Villarrica

Quando ir

A melhor época para visitar Pucón dependerá do que você espera da viagem. A região é, ao mesmo tempo, um balneário no verão e um destino de inverno durante o período de neve.

Os meses mais quentes representam alta temporada para chilenos e argentinos. Além das belezas naturais, aproveitam as praias de água doce formadas às margens dos belos lagos. Contribui para este movimento a busca por ecoturismo, esportes aquáticos e de aventura, como trekking, rafting, canoagem e windsurf. Para quem prefere agitação, é a época em que a cidade está mais cheia e animada. Lembrando que durante o verão o sol se põe por volta das 21h, tudo ocorre até mais tarde. É também a época que possibilita escalar o vulcão Villarrica.


Imagem do Vulcão Villarica no Verão
Villarrica no Verão

Já o inverno atrai muitos brasileiros. A estação de ski e as paisagens cobertas por neve fazem da região um destino sob medida para quem gosta de um clima mais frio. A boa gastronomia, combinada com os excelentes vinhos nacionais e ambientes aconchegantes, também agrada em cheio casais em busca de uma viagem romântica.

Outro grande atrativo do inverno são os preços, mais em conta por ser baixa temporada. Permite aproveitar a neve com diárias mais baixas que as famosas estações de Farellones e Valle Nevado, próximas a Santiago.


Viaje com segurança

Viajar com um seguro viagem é imprescindível, tanto em viagens nacionais quanto internacionais. Alguns imprevistos não mandam sinais (como crise de cálculo renal ou apendicite) ou até um escorregão em uma escadaria. Todos estamos sujeitos a isto.

Você pode contratar um seguro viagem nacional a partir de R$3,90/dia ou um seguro viagem internacional a partir de R$9,00/dia. São valores que não impactarão seu planejamento, mas permitirão que você viaje tranquilo.

Simule agora quanto irá custar seu Seguro Viagem e se surpreenda, pois sua segurança não irá pesar no orçamento.


Clima em Pucón

Por estar mais ao sul, Pucón registra temperaturas médias bem baixas. Durante o verão, apesar das máximas ficarem em torno dos 25oC, você encontrará mínimas de 8oC durante a madrugada.

No inverno, espere por temperaturas negativas nos horários mais frios, podendo chegar a 12oC no meio do dia. É a época de maior incidência de chuvas, com probabilidade superior a 50%.

Independente da época do ano, há sempre um vento gelado à noite e no início das manhãs. O melhor conselho que podemos dar é ter um agasalho à mão com você.


Temperatura Média em Pucón, Chile

Fonte Climate-Data.org

Como se deslocar

Recomendamos alugar um carro para ter flexibilidade e explorar todas as belezas naturais de Pucón, Chile. Caso seja inverno, porém, pode ser mais complicado dirigir em função da neve. Nesta época, é importante contar com correntes no carro.

Link Rentcars Suas Próximas Viagens

Se considerar alugar um carro, consulte a rentcars.com Sempre a usamos pois pesquisa nas principais locadoras e apresenta as melhores opções. Permite pagar em Reais, parcelado e sem a incidência do IOF nas locações internacionais.

Gostou das dicas? Deixe seu e-mail e seja o primeiro a saber das atualizações e novos destinos do Suas Próximas Viagens. INSCREVA-SE AQUI

Caso sinta-se inseguro para dirigir, é possível hospedar-se próximo ao centro e contar com as inúmeras agências de receptivo. A maioria delas está instalada na Av. Bernardo O’Higgins.

Entretanto, lembre que esta opção vai limitar bastante a oportunidade de visitar a região como um todo. Ficamos encantamos com a beleza natural dos arredores de Pucón e contar com um carro foi essencial para isto.


O que fazer em Pucón

Vulcão Villarrica

Difícil economizar nos adjetivos para descrever o Villarrica. O belo vulcão é apaixonante, imponente, onipresente e muito fotogênico. Em dias claros, pode ser visto a partir de praticamente toda a cidade. Dá vontade parar o tempo todo e tirar muitas fotos, no melhor estilo “variações sobre o mesmo tema”.

Já estivemos algumas vezes na região e, nesta última, não demos muita sorte com o clima. Apesar de verão, pegamos muita chuva e, em dias nublados, o vulcão fica encoberto. Nestas situações, os cenários perdem muito do seu encanto sem o contraste entre o céu azul e o vulcão nevado enfeitando a paisagem.

Imagem do vulcão Villarica em Pucon no Inverno
Villarrica no inverno

Além de ter um formato considerado perfeito, é um dos mais ativos da América do Sul, soltando constantemente fumaça para nos lembrar que está adormecido. Sua última erupção importante foi em março de 2015, quando espalhou cinzas a mais de 1.000m de altura. Fique tranquilo, pois é monitorado de forma contínua e há, no centro da cidade, um semáforo com indicação do risco de erupção. No local, encontram-se instruções para casos de evacuação e indicação de rotas de fuga.

Está localizado no Parque Nacional Villarrica, que abriga mais dois vulcões: Quetrupillán e Lanín. O parque é bem estruturado e preserva toda a natureza ao redor, mantendo espécies como lebres, pumas e raposas.


Escalando o Villarrica

O Villarrica tem 2.847m de altitude e, mesmo durante o verão, apresenta temperaturas bem baixas em sua base. Você ficará sem fôlego, não apenas pelo ar rarefeito. A vista panorâmica da região a partir da sua base é incrível, permitindo avistar cinco lagos e vários outros vulcões em sua volta.

Vista desde a base do Vulcão Villarica em o que fazer em Pucón Chile
Vista da Base do Villarrica

Durante o verão é possível escalá-lo com o apoio de guias credenciados. A subida é bastante acentuada e é preciso um excelente preparo físico para chegar ao topo. Em média, são aproximadamente 5h de caminhada, podendo economizar 1h iniciando o percurso através do teleférico. Além disto, esteja preparado para o frio.

Nós não encaramos, mas quem vai acha difícil dizer o que mais impressiona: se a vista deslumbrante da região abaixo ou a imensidão da cratera, com 200m de diâmetro. De qualquer forma, é sempre uma experiência de superação e marca todos os que completam a escalada, que agradecem à Pachamama, a Mãe Terra, pela conquista.


Estação de Ski em Pucón

O Centro de Ski Pucón fica a menos de 13km, ou 20 minutos, a partir do centro da cidade. Além de boas pistas de diversos graus de dificuldade, oferece vistas incríveis. Apesar de menos concorrida e estruturada que as estações próximas a Santiago, abriga várias competições internacionais de snowboard. O maior atrativo, sem dúvida, é esquiar nas encostas de um vulcão ativo.

São nove teleféricos de vários tipos, para esportistas e visitantes. Caso seja sua primeira vez, poderá contar com aulas de ski e snowboard. Na base, encontrará uma boa cafeteria e aluguel de equipamentos.

As crianças se divertem brincando com pequenas pranchas de plástico que podem ser alugadas no local para descerem sentados, praticando o famoso skibunda. Eles terão doces lembranças da primeira vez que estiveram na neve e fizeram seu boneco ao lado da família.

Imagem das crianças brincando na neve do Vulcão Villarica em Pucón Chile
Brincando na Neve

A temporada de neve começa em junho e se estende até o início de setembro. Em meados de julho/19, quando escrevíamos este post, já havia caído 1,50m de neve na estação.


Parque Nacional Huerquehue

O Parque Nacional Huerquehue, a apenas 40 km da cidade, oferece uma floresta nativa, com lagos cristalinos, cachoeiras e trilhas de diversos graus de dificuldade. Os trajetos têm boa estrutura e sinalização, dispensando a contratação de guias ou agências.

São várias trilhas, ou senderos, que entram pela mata fechada e escondem muitas recompensas aos aventureiros. A mais conhecida e bonita é a Los Lagos, com 12km de extensão e grau médio de dificuldade. Em aproximadamente 4:30h, você verá belos mirantes, lagos e quedas d’água, em meio a uma mata exuberante.

A trilha mais completa e complexa é a Los Huerquenes, com 27km. Requer 2 dias inteiros de caminhada em meio ao bosque e engloba a Los Lagos. Oferece uma área com boa estrutura para camping no meio do trajeto, a Renahue. Apenas para iniciados e aventureiros.


Ojos del Caburgua

Os Ojos del Caburgua estão localizados em uma propriedade particular, a aproximadamente 20km do centro de Pucón. Possui três quedas d’água com 15m a 20m de altura e dois lagos de coloração ímpar, em tons de azul e verde. Recebeu este nome pois, vistos por cima, os lagos parecem dois olhos de cores diferentes.

Há passarelas que permitem caminhar entre pequenos mirantes para observar os vários tons das águas, que ficam ainda mais bonitas quando iluminadas pelo sol. O complexo oferece também paintball e canopy, um misto de arborismo e tirolesa, fazendo a alegria dos visitantes mirins. Uma pequena lanchonete e área para picnics completam a diversão.


Playas de Pucón – praias de água doce

Como já dissemos, chilenos e argentinos aproveitam as temperaturas mais elevadas do início do ano para transformar Pucón em um balneário. As águas são muito frias, mas ainda assim os visitantes curtem bastante.

Nem todas as áreas próximas aos lagos são adequadas ao banho, mas é fácil identificar. Há sinalizações claras em verde onde é permitido, assim como boias e placas em vermelho delimitando quando não são. Nestes casos, é liberada apenas a permanência de turistas para banhos de sol.

Playa Grande  

No centro da cidade, tem 4km de extensão e fica às margens do lago Villarrica. É a principal e mais concorrida da região, com águas claras e geladas. Suas areias são escuras e grossas, por terem origem vulcânica. Mesmo a temperatura da água sendo bem baixa, vale descansar ao sol e aproveitar a sensação surreal de bronzear-se com um vulcão nevado na paisagem.


Playa Blanca

Às margens do lago Caburgua, tem muitas montanhas e vegetação densa em volta. Apesar de pequena, é em nossa opinião a mais bonita da região. Ao contrário das demais, tem areias brancas e muito finas. As águas, apesar de geladas, são transparentes e, de qualquer ponto, é possível observar o fundo do lago.

Imagem da Playa Blanca em Pucón Chile
Playa Blanca

Playa Negra

Com 19km de extensão margeando o lago Caburgua, fica próxima à Blanca. É mais familiar e, mesmo durante a alta temporada, não fica excessivamente cheia. É possível praticar vários esportes aquáticos, como canoagem e winsurf, e fazer passeios de caiaques e barcos.


La Poza  

Ao lado da Playa Grande, as águas de La Poza não são apropriadas para banho. É uma pequena baía, de onde saem os passeios de barco pelo lago Villarrica. Oferece uma bela vista, especialmente no pôr do sol.



Termas em Pucón

O Chile localiza-se em uma área de forte atividade vulcânica, o famoso Círculo de Fogo do Pacífico. Em função disto, é possível encontrar vários complexos de águas termais em todo o seu território.  

Pucón é uma das áreas termais mais importantes do país, tendo ao menos 15 complexos termais turísticos. Com estruturas e estilos variados, estão entre os principais atrativos da região durante o ano todo. Além de relaxar, as águas têm efeito medicinal.

Naturalmente aquecidas, as piscinas de águas naturais são ricas em minerais como lítio, enxofre e potássio, entre outros. Você encontrará estruturas belíssimas, cobertas e ao ar livre, com serviços de apoio que vão de restaurantes a vários tipos de massagem.


Como funcionam as empresas de Seguro Viagem? Elas vão pesquisar entre as maiores Seguradoras do Mundo, a melhor oferta de um seguro de acordo com o seu perfil e da sua viagem. Atualmente o Suas Próximas Viagens tem parceria com as 2 maiores empresas do ramo. Seguros Promo e Real Seguro Viagem. Acesse-as agora e faça orçamento para o seu Seguro Viagem. Irá se surpreender ao saber que sua tranquilidade custará menos do que imagina.

Seguros Promo


Termas Geométricas

Aproveitar as Termas Geometricas é um programa imperdível para quem visita Pucón, em qualquer época do ano. Mais tradicionais e famosas, ficam no Parque Nacional Villarrica Sur, a 87km do centro. Apesar de distantes, oferecem uma experiência única. As instalações são rústicas e em meio à natureza exuberante.

As passarelas em madeira vermelha, com 450m, foram projetadas para cruzar as 20 piscinas ao ar livre de forma harmoniosa e aproveitando a configuração do local. As águas termais brotam naturalmente a uma temperatura inicial de 80oC, chegando às piscinas entre 35oC e 42oC. Há piscinas especiais para crianças, mas não é permitida a entrada de animais domésticos. Suas águas são consideradas as melhores de todo o Chile.

As termas funcionam todos os dias do ano e os ingressos têm diferença de preços, de acordo com o horário de chegada. Especialmente na alta temporada, recomendamos comprar ingressos com antecedência no site oficial. Como há restrição na quantidade de visitantes, assim você garante seu lugar. Há estacionamento no local, e emprestam toalhas e cadeados.


Termas de Huife

Um dos centros termais mais completos e tradicionais da região, as Termas de Huife ficam ao lado do Rio Liucura, a 35km do centro. O espaço oferece hotel, restaurante, spa e atividades como trilhas e cavalgadas.

Há uma ampla e moderna piscina termal coberta, com taxa adicional para uso. Vale muito a pena, pois é mais tranquila e oferece áreas diferenciadas. Há também uma piscina ao ar livre, com bela vista para a vegetação. O spa oferece massagens relaxantes, que devem ser intercaladas a banhos de águas termais.


Termas Los Pozones

Também localizada na região de Huife, às margens do rio Liucura, as Termas Los Pozones fica a apenas 35km do centro. Mais rústica que as demais, agrada principalmente aos jovens amantes de natureza.  Cercada por uma densa vegetação nativa, são 5 piscinas termais instaladas em pedras. O complexo conta ainda com uma ampla área para camping.


Termas Pucón Indómito

Ainda em Huife, a 29km de Pucón, a nova e bem estruturada Pucón Indómito surpreende. Com instalações modernas e sofisticadas, conta com 2 piscinas termais ao ar livre e uma coberta, todas a aproximadamente a 38oC. Dispõe ainda de charmosos ofurôs para até 2 pessoas, que podem ser aquecidos a até 42oC. As instalações são todas adaptadas para pessoas com mobilidade reduzida, inclusive no acesso às piscinas.

No complexo você encontrará também um belo spa, com diversos tipos de massagem relaxante. Entre os tratamentos disponíveis, poderá optar por pedras quentes, reflexologia e craniana, entre outras. O local conta com restaurante, vestiários completos e, se der a mesma sorte que nós, poderá ver a exposição de belas obras de arte. O atendimento é diferenciado e oferecem simpáticos descontos a aniversariantes, com percentuais que oscilam dentro do mês, semana ou dia exato.


Centro de Pucón

A cidade oferece uma excelente estrutura turística, com variadas opções de hospedagem e restaurantes. Entretanto, não espere encontrar baladas e muita vida noturna por lá.

O Centro de Informações Turísticas fica em uma bela construção em madeira na avenida principal, a Bernardo O’Higgins. Além de mapas e informações básicas, você encontrará uma equipe simpática e solícita, com ótimas dicas personalizadas para quem quer explorar a região.

Aproveite e vá conhecer as bancas de flores artesanais em madeira, muito típicas da região. Você certamente se encantará com a beleza e as cores. Ficam ao lado da entrada para La Poza, no lago Villarrica, onde há também uma pracinha com uma pequena feira de artesanato e esculturas com motivos mapuches.


Turismo Religioso: Monasterio Santa Clara

Se você é religioso e gosta de associar descanso com momentos de espiritualidade, vai adorar esta dica. Com certeza, conhecer o Monasterio Santa Clara, em Pucón, será um dos pontos altos de sua viagem, literalmente. Localizado no topo de uma bela colina e com vista privilegiada para a cidade, o monastério é a residência de Clarissas Capuchinhas. Estas monjas contemplativas vivem enclausuradas, dedicando-se à oração.

Apenas o caminho para chegar ao topo já vale o passeio. Em meio a um caminho arborizado, encontra-se a uma construção ao mesmo tempo bonita, simples e aconchegante. Chegamos logo após o amanhecer, quando a paz e o silêncio reinavam absolutos.

Conversamos com duas monjas, que nos contaram sobre Santa Clara e a história do monastério. O trabalho de atendimento e assistência à comunidade local é inspirador. Tanto em termos espirituais quanto materiais, os mais carentes encontram nas monjas o apoio que precisam. Além de contarem com doações, as monjas vendem artesanatos e doces no local para ajudar a manter a instituição.

Vista de Pucón Chile desde o Monastério
Vista desde o monastério
Imagem da entrada do monastério em Pucón Chile
Entrada do Monastério

 Mesmo que você não seja tão religioso, recomendamos visitar este belo local, para aproveitar a vista, a paz e a energia incrível encontradas por lá.


Onde se hospedar em Pucón

Como mencionamos, há hotéis de vários estilos, para todos os gostos e bolsos. Caso esteja sem carro, ficar no centro é essencial. Facilitará muito seu acesso a restaurantes e às agências de receptivo. Se seguir nossa dica e estiver com carro alugado, porém, poderá se dar ao luxo de escolher a localização do hotel. Neste caso, um mais afastado proporcionará uma vista inesquecível para um lago, um vulcão ou ambos. Caso vá durante o inverno, considere a calefação como um dos principais filtros.

Gostou das dicas? Deixe seu e-mail e seja o primeiro a saber das atualizações e novos destinos do Suas Próximas Viagens. INSCREVA-SE AQUI

Reservando seu hotel através do nosso blog no  Booking.com, você estará colaborando para manter o site atualizado e não pagará nada a mais por isso. O serviço de reserva é gratuito, não há taxas de reservas e a maioria pode ser cancelada gratuitamente.

Cabañas

Muito comuns na região, as cabañas são pequenas casas em madeira. Contam normalmente com duas ou três suítes, uma pequena sala e cozinha americana. Isto facilitará bastante caso esteja com toda a família e ainda o ajudará a economizar, caso realize algumas das refeições no local.

Mirador de los Volcanes

Em nossa última visita à região, ficamos hospedados em uma charmosa cabaña no Mirador de los Vulcanos, com uma vista de tirar o fôlego para o vulcão Villarrica. A estrutura interna proporciona conforto e privacidade, além de oferecer um ótimo sistema de calefação. A internet também funcionou muito bem, o que foi uma surpresa agradável pela localização, afastada do centro.


A área externa é enorme, com belos gramados entre as unidades. Como resultado, muito ar puro, paz e silêncio, quebrado apenas pelo agradável canto de aves. Além disto, os hóspedes contam com duas piscinas, uma coberta e aquecida, outra ao ar livre. Uma casinha na árvore nos deixou com saudades de quando os garotos aproveitavam este tipo de local. Foi uma pausa perfeita para recobrarmos as energias durante nossa viagem.

O café da manhã é preparado com carinho e servido na própria cabana, no horário combinado. Como pegamos dias de chuva, fizemos compras em um supermercado no centro e jantamos algumas noites na própria cabana. Nossa estadia foi sensacional e já estamos planejando voltar!


Diárias em baixa temporada a partir de U$ 70,00 com café da manhã incluso.

Avaliação dos hóspedes do booking.com.

Booking.com

Veja Mais Informações

Há muitas outras opções para ficar em Pucón Chile, dependendo da sua expectativa. Quanto mais próximo ao Lago Villarrica e com vista para o vulcão, mais cara será a acomodação. Há de opções luxuosas às mais simples, com estúdios e apartamentos a valores bem econômicos.

O turismo representa 95% da receita da cidade. Desta forma, tudo é planejado para agradar ao turista e a rede hoteleira está expandindo muito. Neste link, você encontrará as ofertas mais atuais oferecidas no booking.com para a região.

Booking.com

Onde comer em Pucón

Há muitos restaurantes bons em Pucón, de várias especialidades diferentes. A principal avenida da cidade, Bernardo O’Higgins, e suas transversais, reúnem a maior concentração de bares, restaurantes e lanchonetes.

Você encontrará muitas opções à base de peixes, especialmente trutas e salmão, e frutos do mar. Massas e fondues também são uma excelente pedida nas noites frias da região. Obviamente combinados com um bom vinho tinto chileno!

Não deixe de experimentar as famosas empanadas chilenas, especialmente as de carne. E para comemorar a influência alemã, entregue-se a um apfelstrudel de sobremesa.

La Trattoria da Pietro – um verdadeiro achado! Pequeno e escondido, este charmoso restaurante especializado em cozinha italiana tem ótimo atendimento. O sabor e a apresentação dos pratos estavam excelentes. Difícil dizer se preferimos o risotto, a massa ou o delicioso tiramisu. Foi nosso restaurante preferido na cidade.


Cassis – uma rede de restaurantes chilena bem eclética, que serve de lanches e saladas a carnes e massas. Além disto, as vitrines com muitos tipos de doces são uma atração à parte. Simples, atende bem principalmente se estiver com a família ou entre amigos. Um pouco barulhento pela grande quantidade de crianças, também deixou a desejar quanto à música ambiente.


La Maga Parrilla – especializado em carnes, é um dos melhores restaurantes da cidade. Amplo e com um ambiente pra lá de aconchegante, encanta aos amantes de um bom corte. Combina muito bem com os excelentes vinhos nacionais! Acho que já deu para perceber que somos fãs dos vinhos chilenos, não é?


Influência Mapuche e Alemã

O povo mapuche, grupo indígena local que resistiu à invasão europeia, ainda habita e influencia muito a região. Há inclusive passeios organizados para conhecer algumas das comunidades. Você verá de perto as rucas, casas mapuches construídas em madeira e revestidas por fibras e barro.

Terá oportunidade de presenciar a confecção de produtos em lã animal, muito característicos da região. Até hoje utilizam tear manual, com lãs extraídas de alpacas, lhamas e outros animais semelhantes, típicos da região. Produzem roupas, gorros, luvas, mantas e acessórios.

A gastronomia mapuche é baseada em grãos, sementes, legumes e verduras. O merkén, condimento à base de pimentão, coentro e outras ervas, é muito utilizado na elaboração de molhos para churrascos. Recentemente, caiu nas graças de chefs do mundo todo e pode ser encontrado em pratos elaborados em alguns dos melhores restaurantes, inclusive no Brasil.

Em meados do séc. XIX, imigrantes alemães instalaram-se na região, Também influenciando a cultura, a gastronomia e a arquitetura. A maioria das construções atualmente lembra o estilo enxaimel, usando materiais como madeira, pedras e vidro. Já na culinária, como mencionamos, a presença germânica é percebida mais facilmente nos doces, principalmente nos deliciosos apfelstrudels encontrados nas vitrines das muitas docerias da cidade.

 PLANEJANDO SUA VIAGEM 


Planeje sua viagem através do Suas Próximas Viagens. Nossos Parceiros são os mais conceituados do mercado, oferecem serviços de qualidade e são referência em suas áreas.

Nós frequentemente usamos estes serviços em nossas viagens e recomendamos. Em muitos artigos, deixamos de mencionar diversas empresas, pois não tivemos boas experiências com elas. Nosso objetivo é ajudar você a planejar suas próximas viagens para que sejam sensacionais!

 
  • HOSPEDAGEM →  Você encontrará as melhores opções através do booking.com 
  • PASSAGEM AÉREA →  Pesquise e Compre Passagens aéreas com a Kayak 
  • ALUGUEL DE CARRO →  Alugue um carro com facilidade e segurança na rentcars.com 
  • SEGURO VIAGEM → Viaje mais tranquilo e com segurança contratando Seguro Viagem  

12 Comments

  1. Gostei muito de Pucón, é uma dica de ouro pra quem quer conhecer o Chile. Achei o post muito completo e com lindas fotos. Fiquei com muita vontade de conhecer a cidade.

    • Silvia Bolzani

      Tábata,
      É uma paisagem muito diferente das que conhecemos no Brasil, e talvez por isto mesmo nos encante tanto.
      Os lagos com o vulcão nevado ao fundo parecem pinturas, de tão lindos.
      Um abraço,

  2. Muito legal o seu roteiro de Pucón, esse é um destino que quero fazer e não sabia dessas praias.

    • Silvia Bolzani

      Que legal, Paula!
      Pucón merece mesmo ser conhecida, e no verão as praias de água doce são super concorridas!
      Mas fique só nas areias – as águas são congelantes 😉
      Um grande abraço

  3. Bruna Barbosa

    Que dicas mais completas do que fazer em Pucón! Eu confesso que prefiro o verão para poder fazer trekkings e já anotei todas as praias e termas!

    • Silvia Bolzani

      Obrigada, Bruna!
      Nós adoramos a região e já fomos nas duas estações. Ficamos encantados em ambos os casos.
      As termas valem a pena sempre! Sou suspeita, porque adoro este tipo de atração.
      Quando for, conte para nós o que achou e se descobriu alguma dica interessante.
      Um grande abraço

  4. Uau, que super destino é Pucón, tem de tudo um pouco! O Chile é realmente surpreendente, adoraria voltar e com certeza colocarei Pucón no roteiro. 🙂

    • Silvia Bolzani

      Oi Gabriela,
      O Chile é encantador, de norte a sul. E Pucón é um destino plural, com ótimas opções em qualquer época do ano.
      Vou torcer para você voltar e aproveitar a região tanto quanto nós.
      Um grande abraço

  5. Juliana Saueia

    Nossa, estou definitivamente apaixonada por Pucón. Sempre imaginei que fosse um destino apenas de inverno e me surpreendi com seu post. Quero conhecer no verão/primavera também!! Que delícia os passeios que se tem para fazer. E estou torcendo para voltar o trem também rs, deve ser bem linda a paisagem.

    • Silvia Bolzani

      Juliana, muito obrigada pelo feedback.
      A intenção era mesmo mostrar que Pucón merece a visita durante o ano todo!
      Não esqueça de incluir as termas em seu roteiro. Certeza que vai se apaixonar.
      Um super abraço

  6. Sou louca para conhecer Pucón. Adorei esse seu post. Alguns lugares já estavam na lista e outros entraram agora como os Ojos del Caburgua. O lugar é muito lindo.

    • Silvia Bolzani

      Oi Fernanda, ficamos felizes por inspirar a conhecer este e outros pontos incríveis de Pucón.
      Somos muito suspeitos, pois já fomos em várias épocas distintas e nos encantamos mais a cada visita.
      Depois nos conte como foi sua experiência.
      Um grande abraço

Deixe um Comentário ou Sugestão