Imagem do Glaciar Perito Moreno em El Calafate

El Calafate e o Glaciar Perito Moreno

Sempre ouvimos que a cidade seria apenas a porta de entrada para visitar o majestoso Glaciar Perito Moreno, mas há muito mais o que fazer em El Calafate. Às margens do belo Lago Argentino e próximo à Cordilheira dos Andes, a região nos surpreendemos positivamente. Apesar de termos visto muitas fotos do glaciar e a expectativa ser alta, nada nos preparou para tamanha beleza.


Imagem do Glaciar Perito Moreno em El Calafate com a vista da cordilheira dos andes
Perito Moreno e a Cordilheira

Conhecemos a região durante a Expedição Cone Sul, quando rodamos mais de 20.000km em nosso continente a bordo de um Pajero 4×4. A base anterior foi Bariloche, que também é maravilhosa, e nosso encantamento começou no caminho entre os dois destinos.  Apesar da estrada ser ruim, passamos por paisagens cinematográficas, onde as formações rochosas cobertas por neve contrastavam com o verde da vegetação e rios.  Além dos guanacos, pequenas raposas cinzas também nos acompanharam nesta parte da viagem.

A base da economia em El Calafate é o turismo. A cidade é um charme, lembrando um pouco o estilo de Campos do Jordão, em São Paulo. Limpa e arborizada, dá a impressão de que tudo é novo. Hotéis, restaurantes e lojas parecem recém-inaugurados e o atendimento na maioria dos estabelecimentos é simpático e muito profissional.

A região atrai turistas do mundo todo. Em 2018, o Parque Nacional los Glaciares recebeu mais de 450.000 visitantes, sendo 56% estrangeiros. Brasileiros representam o maior grupo, seguidos por chilenos e americanos, mas a quantidade de chineses é a que mais tem crescido nos últimos anos. Entre os europeus, os principais países de origem são França, Alemanha e Espanha.

O principal grupo é formado por jovens que fazem dobradinha com Ushuaia, cidade mais austral no país, ou Torres del Paine, no Chile. Estes foram os destinos seguintes durante nossa viagem e em breve faremos posts sobre eles. Foi uma experiência sensacional e, se você tiver tempo disponível, sugerimos alugar um carro e explorar também estes outros lugares. Apenas lembre-se de avisar a locadora de veículos sobre uma eventual passagem pela fronteira para visitar o país vizinho.

Link Rentcars Suas Próximas Viagens

Se considerar alugar um carro, consulte a rentcars.com Sempre a usamos pois pesquisa nas principais locadoras e apresenta as melhores opções. Permite pagar em Reais, parcelado e sem a incidência do IOF nas locações internacionais.

Como curiosidade, calafate é o nome de um resistente e espinhoso arbusto com flores amarelas, muito comum na Patagônia. Suas pequenas frutas escuras, que recebem o mesmo nome, são muitas vezes confundidas com bluberries, ou mirtilo. Apesar de amargas ao natural, são utilizadas para fazer geleias, sorvetes e licores. Tomamos uma bebida típica à base da fruta, o calafate sour, e adoramos! Na verdade, repetimos algumas vezes em nossa passagem pela Patagônia e recomendamos que você não perca a oportunidade.

imagem da bebida feita com Calafate
Drink Calafate Sour

Onde fica El Calafate

A cidade está localizada na Patagônia argentina, no sudoeste do país, próxima à divisa com o Chile. Fica a 2.767km da capital, Buenos Aires, e a 880km de Ushuaia, a cidade mais austral do país.

Quando ir

A época ideal é entre os meses de outubro e abril, preferencialmente evitando a altíssima temporada, que ocorre em janeiro e fevereiro. Mesmo no verão, as temperaturas à noite e no início da manhã são muito baixas e venta demais. Por isso, um casaco corta-vento é essencial em qualquer estação. De boa notícia, os dias no verão são um pouco mais longos, com uma média de 8h de sol, contra apenas 4h nos meses mais frios.

Apesar da região estar promovendo o destino para férias de inverno, não recomendamos. Sem dúvida, os preços são mais atrativos, mas alguns dos passeios mais interessantes não são realizados nesta época.

Clima em El Calafate

O ponto principal a saber sobre o clima na Patagônia é que ele muda muito ao longo do dia, em todas as estações. De constante apenas o vento frio, mesmo no verão, quando a temperatura oscila entre 7oC e 18oC. No inverno, é comum encontrar temperaturas negativas, com máximas de apenas 5oC. A temperatura anual média é de 7oC e, por ter clima semiárido, chove pouco na região o ano todo, com maior precipitação entre março e junho.

Imagem do vento durante a navegação do Glaciar Perito Moreno
Ventinho durante navegação

Temperatura em El Calafate

Fonte Climate-Data.org

Como ir

A melhor forma de ir a El Calafate é de avião. Há um pequeno e moderno aeroporto internacional a 21km do centro, inaugurado há menos de 20 anos. Não há voos diretos a partir do Brasil e é necessário fazer escala em Buenos Aires, de onde levará mais 3:15h.

Como mencionamos, fomos de carro, mas só valeu a pena por termos aproveitado muitos destinos ao longo do trajeto. Especialmente nesta parte final, nos deparamos com muitos quilômetros de pistas sem asfalto na RN40, e só pudemos encarar por dispor de um robusto 4×4. A partir de Bariloche, rodamos por 1.430km até El Calafate e ficamos quase 2 dias sem sinal de celular, mesmo com chip de uma operadora argentina. Nestas horas, contar com o Spot, um rastreador pessoal via satélite, fez toda a diferença.

Como se deslocar

Sempre que possível, recomendamos explorar a região com um carro alugado. É nossa primeira opção, pois adoramos contar com a flexibilidade e autonomia que proporciona. Além de ser bem tranquilo dirigir pela região, um dos principais benefícios em El Calafate foi chegar cedo ao Glaciar Perito Moreno.

Caso prefira contar com agências de receptivo, há muitas opções na cidade. Recomendamos a Brasileiros em Ushuaia, pois além de uma ampla oferta de passeios, você terá a oportunidade de fechar antecipadamente, com o atendimento em português e pagar parcelado em até 12 vezes em Reais.

Até dia 20 de outubro, a Brasileiros em Ushuaia está oferecendo um desconto de 5% para os nossos leitores. Aproveite e use o cupom: suasproximasviagens.

Na região, também é possível contar com remis, serviço semelhante a taxi com valor fechado por distância e tempo. Pode ser uma alternativa interessante caso queira dispor de autonomia, mas sem a necessidade de dirigir.

Assim que chegamos, paramos no escritório da Secretaría de Turismo. Localizada na entrada da cidade, possui uma bela estrutura para atender os visitantes. Como ficaríamos poucos dias, queríamos ter a certeza de aproveitar os principais passeios em El Calafate. Fomos muito bem recebidos e nos deram dicas preciosas para trazer a você o melhor da região.

Imagem da Secretaria de Turismo do Município de El Calafate
Secretaria de Turismo Municipal

O centrinho da cidade é pequeno e, se estiver hospedado nesta região, conseguirá caminhar tranquilamente. A via principal é a Av. del Libertador General San Martín, ou apenas Av. del Libertador. É onde encontrará alguns dos melhores restaurantes, lojas e agências de receptivo.

Av. del Libertador

O que fazer em El Calafate

Parque Nacional los Glaciares

O Parque Nacional los Glaciares fica a 78km do centro, com acesso pela RP11. Declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco em 1981, o parque foi criado para proteger áreas de gelo continental e glacial, a floresta sul-andina e uma parte da estepe patagônica. Imenso, conta com mais de 7.200km2 e é a maior entre as áreas de proteção na Argentina. Quase metade de sua extensão é coberta por gelo.

O parque impressiona pela excelente organização e conservação. Vias asfaltadas em ótimo estado, funcionários simpáticos e bem treinados e um folheto de apresentação no melhor estilo dos Parques Nacionais Americanos, administrados pelo NPS. Além de um mapa, informações importantes sobre os glaciares, a fauna e a flora da região estão bem detalhadas. Entre os animais frequentemente avistados, o imponente condor andino, com até 3m de envergadura, pica-paus de cabeça vermelha, patos e até pumas.

A estrutura conta ainda com uma enorme lanchonete e um restaurante envidraçado com vista privilegiada para o Perito Moreno, o Nativos de la Patagonia. Falaremos mais sobre esta experiência abaixo.

Há ainda uma área de camping organizada dentro do parque, o Lago Roca. Se você fizer o tipo aventureiro, vai gostar de acampar em uma das paisagens mais incríveis da América do Sul. Ideal para quem gosta de caminhadas, pesca e contemplação da fauna e flora local. Há também na região cavalgadas e locais destinados a picnics.

Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente e custam em torno de US$14 (AR$ 800 – 08/19) para adultos, com descontos para crianças até 12 anos. Descontos a idosos são concedidos apenas a argentinos. Como a inflação está muito alta no país vizinho, achamos melhor mostrar a referência em dólar. Assim como nos demais Parques Nacionais Argentinos, é concedido um desconto de 50% no ingresso caso queira retornar no dia seguinte.

Gostou das dicas? Deixe seu e-mail e seja o primeiro a saber das atualizações e novos destinos do Suas Próximas Viagens. INSCREVA-SE AQUI

Viaje com segurança

Viajar com um seguro viagem é imprescindível, tanto em viagens nacionais quanto internacionais. Alguns imprevistos não mandam sinais (como crise de cálculo renal ou apendicite) ou até um escorregão em uma escadaria. Todos estamos sujeitos a isto.

Você pode contratar um seguro viagem nacional a partir de R$3,90/dia ou um seguro viagem internacional a partir de R$9,00/dia. São valores que não impactarão seu planejamento, mas permitirão que você viaje tranquilo.

Simule agora quanto irá custar seu Seguro Viagem e se surpreenda, pois sua segurança não irá pesar no orçamento.

A Real Seguros Viagem está com uma promoção de 10% para os leitores do Suas Próximas Viagens


Glaciar Perito Moreno

O centro das atenções, no entanto, são mesmo os glaciares, especialmente o Perito Moreno. E com toda a razão: é o mais famoso e impressionante entre os que compõe o Parque Nacional. São aproximadamente 250km2 de blocos de gelo, maior que Buenos Aires, e sua frente conta com 5km de largura por 70m de altura. Ainda assim, é o terceiro em tamanho na região, ficando atrás do Viedma e do Upsala.

Imagem do Glaciar Perito Moreno em El Calafate
Glaciar Perito Moreno

Curioso sobre o porquê do glaciar ser azul, se a neve é branca? Basicamente, o gelo e a neve possuem milhares de bolhas de ar, refletindo quase totalmente a luz do dia – branca. No caso dos glaciares, o gelo é comprimido, quase inexistindo bolhas de ar e aumentando sua densidade. A formação do gelo absorve bem os espectros vermelho e amarelo, mas muito mal o azul. Desta forma, quanto mais denso e quanto maior a área do gelo atravessada pela luz, mais intensa será a tonalidade de anil.

As dimensões e a coloração em vários tons de azul do Glaciar Perito Moreno hipnotizam. Para nos tirar do transe, só mesmo os estrondos que ocorrem ao longo de todo o dia, quando partes da geleira se rompem e arrebentam na água. Um espetáculo grandioso, lembrando o som de trovões. Um dos lugares mais fantásticos que já conhecemos.

A melhor dica que podemos dar, se estiver de carro ou remis, é ir bem cedo. Chegamos no horário em que estava abrindo e, durante aproximadamente 1h, tivemos aquela impressionante imensidão apenas para nós e mais dois casais estrangeiros. Pudemos contemplar e fotografar com calma antes que os primeiros grupos, grandes e barulhentos, chegassem às passarelas de madeira e metal. Difícil descrever nossa emoção diante de tanta beleza.

Navegações em Perito Moreno

Um passeio simplesmente imperdível em El Calafate é navegar nas águas do Lago Argentino e seus braços. É uma sensação única a de estar próximo aos glaciares e rodeados por icebergs. Tivemos duas experiências, com duração e propostas distintas, e recomendamos bastante ambas.

Moreno Spirit

A primeira foi um passeio de 1h com a Southern Spirit. Dentro do Parque los Glaciares, o barco sai do Puerto Moreno, ao lado do restaurante. A embarcação navega pelo Canal de los Témpanos, ao lado do glaciar Perito Moreno, com a mesma vista a partir das passarelas. Lentamente, passa por toda sua extensão, a uma distância considerada segura. Uma oportunidade incrível e opção ideal para quem dispõe de pouco tempo. A Southern Spirit oferece também navegações mais longas, de 3h a 6h, explorando outros glaciares e florestas ao redor.

Glaciares Gourmet – Marpatag

Tivemos uma experiência mais completa e inesquecível com a Marpatag. Foi um passeio com 9h de duração, a bordo do novo e confortável María Turquesa. Saímos do porto próprio da empresa, La Soledad, a quase 50km do centro de El Calafate. Zarpamos pelo Braço Norte e entramos pelo Canal Upsala, de onde tivemos uma vista incrível do glaciar de mesmo nome e o Bertacchi. Após uma caminhada pelo Puesto de las Vacas, navegamos pelo Canal Spegazzini e avistamos outro glaciar. Depois do almoço, navegamos pelo Canal de los Témpanos até a frente norte do Perito Moreno, a mesma avistada a partir das passarelas. 

Quanto à alimentação, há duas opções de cardápio: um lanche gourmet na área principal, com capacidade para 180 passageiros, ou a Experiência Gourmet Premium, em uma sala exclusiva para até 16 pessoas. O lanche é bem servido, com recheio de carne de cordeiro desfiada, molho de mostarda, queijo e cebola caramelizada. Acompanha batatas ao forno com molho de queijo defumado. De sobremesa, mousse de caramelo com molho de frutas vermelhas. Inclui refrigerante ou água, mas em um pequeno bar é possível adquirir bebidas alcoólicas, café e chá.

Já o Premium oferece uma experiência gastronômica completa: no aperitivo, brioche com patê de truta e pickles. De entrada, creme de milho, focaccia de azeitonas e pesto de tomate. O prato principal traz terrina de cordero, berinjela defumada e acompanhamentos. Na sobremesa, doces à base de maçãs, marmelo, caramelo, erva mate e chocolate branco. Inclui bebidas alcoólicas durante o almoço e refrigerantes e chás durante todo o trajeto.

O passeio rendeu mais de uma centena de fotos e memórias maravilhosas. Foi onde vimos nossos primeiros icebergs e, garantimos, foi uma experiência maravilhosa! 

Imagem de um iceberg do Glaciar Perito Moreno no Braço Norte do Lago Argentino
Iceberg no Braço Norte do Lago Argentino

The Spirit of the Glaciers – O Espírito dos Glaciares

Ficamos morrendo de vontade fazer o passeio de 2 noites, mas infelizmente não cabia em nosso roteiro. O vídeo promocional, que assistimos no escritório da Marpatag, é super convincente e dá realmente vontade participar. A bordo do Cruzeiro Santa Cruz, você encontrará 21 confortáveis cabines duplas, comparáveis a quartos de hotéis de luxo. Amplas, oferecem banheiros privativos e janelas, de onde é possível observar as majestosas paisagens. Todas as refeições e bebidas estão inclusas.

Uma navegação alternativa oferecida pela Brasileiros em Ushuaia é a Rios de Hielo. Com duração aproximada de 5h, está disponível todos os dias entre outubro e abril, e em dias ímpares nos meses de baixa temporada. A Helen, do Ninho de Jiripoca, participou do Rios de Hielo com a família e conta como foi conhecer os glaciares com 3 crianças.

Trekkings no Glaciar Perito Moreno

Caso você goste de caminhadas e experiências diferenciadas, com certeza vai adorar os trekkings sobre o glaciar. O Mini trekking começa por uma rápida navegação no Porto Baixo e atravessa o Braço Rico. Após caminhar por alguns minutos, você colocará os grampos em seus calçados e receberá as instruções do guia para andar sobre o gelo. Apesar de irregular, a superfície é bastante segura e permitirá contemplar lagoas, falhas e rachaduras. No mini trekking a dificuldade é moderada, ideal para pessoas com algum condicionamento, entre 10 e 65 anos. Não tivemos a oportunidade de fazer esta caminhada, mas ficamos com vontade! Pretendemos voltar a El Calafate e incluiremos no roteiro, com certeza, e contaremos mais detalhes para você.

Já na Big Ice os desafios são maiores. Após a navegação, você caminhará por 1h até um mirante, onde colocará os grampos em seus calçados e iniciará uma longa caminhada de 4h, com grau de dificuldade maior que o mini. Por este motivo, só é permitido para participantes entre 18 e 45 anos, com bom condicionamento físico. Ao final, é realizado um lanche e brinde com gelo do próprio glaciar. Ambos os passeios também são oferecidos pelos Brasileiros em Ushuaia.

Se este for seu tipo de viagem, não pode deixar de ir até a capital do trekking na Argentina. A apenas 214km de El Calafate, atrai praticantes deste tipo de atividade do mundo todo. Nós não conhecemos, mas o Jair, do Viagens e Caminhos, adorou a experiência e fez um post bem completo para ajudar você a planejar sua viagem a El Chaltén.

O que mais fazer em El Calafate

Estancias

As estâncias são como nossas fazendas, com criação de animais e áreas verdes. Em algumas delas, é possível se hospedar ou apenas passar o dia, curtindo o melhor do campo, fazer trekkings e cavalgadas em meio a paisagens incríveis. Os pacotes incluem todas as refeições e passeios, e são especialmente recomendados para quem estiver com crianças. A mais famosa é a Estancia Cristina, localizada às margens do Lago Argentino, mas há muitas outras opções.

Glaciarium – Museu de Gelo Patagônico

Imagem do Glaciarium em El Calafate
Glaciarium

Este moderno centro cultural e científico foi uma das boas surpresas de El Calafate. Um dos únicos museus do mundo destinados ao estudo glaciológico, é representativo a partir de sua arquitetura, cuja forma e coloração azulada remetem a glaciares. É bastante interativo e com muitos recursos audiovisuais, convidando adultos e crianças a explorarem o tema. Uma mostra permanente alerta sobre os perigos do aquecimento global. Aborda a história da formação dos glaciares, a importância da Patagônia e a decisiva participação de Perito Moreno na preservação do meio ambiente da região. Apesar de pequeno, é muito interessante e gostamos bastante. No subsolo, funciona um dos bares de gelo da cidade, o Glaciobar Branca.

Intendência Parque Nacional los Glaciares

No centro da cidade, as instalações do Centro de Turismo são uma graça. Além de mapas e dicas para explorar a região, você poderá assistir a um filme e acompanhar a exposição de painéis que contam a história de El Calafate e dos glaciares.

Nos jardins, há uma trilha convidando a conhecer o passado da cidade. Você verá várias esculturas representativas da fauna e flora, além de personagens históricos e placas explicativas sobre cada uma delas.

Museu do Brinquedo – Museo del Juguete

Na principal avenida da cidade, a Av. del Libertador, há um prédio de 1.600m2 repleto de doces lembranças. O acervo reúne mais de 15.000 itens entre brinquedos, cartazes de filmes, artigos de papelaria e outros. Abrange 100 anos de história, entre 1870 e 1970. Dependendo da sua idade, fará uma gostosa viagem ao passado ao reencontrar jogos de tabuleiro, bonecas e carrinhos típicos da sua infância. Personagens da Disney, super-heróis, ícones como Topo Gigio, Carlitos (o Vagabundo de Charlie Chaplin), Snoopy e muitos outros.  

Imagem do Museo do Juguete ou museu do brinquedo em El Calafate

Reserva Laguna Nimez

A reserva fica no centro de El Calafate, às margens do Lago Argentino. Esta área de preservação de aves possui duas lagunas: a Nimez e a Secundaria. Permite contemplar mais de 40 espécies de pássaros e atrai visitantes do mundo todo. Na entrada é possível alugar um binóculo, mas se tiver interesse em fotografar, o ideal será contar com lentes teleobjetivas. O parque possui 3km de passarelas e mirantes muito bem sinalizados, indicando as espécies de pássaros a serem observadas e suas principais características.

Vimos flamingos, gaviões, cisnes, gansos, várias espécies de patos e outros pássaros. Entre as plantas exóticas e nativas típicas da região, você poderá observar o calafate, arbusto com espinhos, flores amarelas e frutos pequenos e arroxeados, semelhantes a mirtilos/bluberries. Próximo a suas raízes é comum encontrar ninhos de pequenas aves ou roedores. Além disto, com sorte é possível avistar até raposas. Para colaborar com os animais, solicitam que permaneça nas passarelas e em silêncio.

Cassino

Para quem gosta de tentar a sorte em cassinos, há um pequeno bem no centro, na Av. del Libertador. Com máquinas caça-níqueis, roleta e algumas mesas para apostas, não é exatamente glamuroso como os cassinos de Las Vegas. Ainda assim, pode ser uma boa diversão noturna, se sua expectativa for baixa. Como o espaço é restrito, cobram uma entrada simbólica para afastar os curiosos.

Imagem da entrada do cassino em el calafate

Onde comer em El Calafate

Novamente, você encontrará a deliciosa dobradinha argentina de bons cortes de carne assada, as famosas parrillas, com excelentes vinhos nacionais. A estrela da gastronomia local é o cordeiro patagônico, assado por horas no fogo de chão. Na avenida principal, os assados são exibidos nas vitrines de vários restaurantes, o que não poderia ser mais convidativo. Além disto, você encontrará cordeiro também em tortas, risotos e até recheio de massas.

imagem do cordeiro patagônico em El Calafate
Cordeiro Patagônico

Os cortes tradicionais, como bife de lomo (filé mignon), bife de chorizo (miolo do contrafilé) e tapa de cuadril (picanha) também estão presentes. Mas outro prato típico que você encontrará em alguns restaurantes é a carne de guanacos. Nós nos afeiçoamos a estes companheiros de viagem e não tivemos coragem de experimentar. A truta também é muito utilizada em diversas receitas em toda a região.

Nativos de la Patagonia

Localizado no coração do Parque Nacional los Glaciares, tem estrutura envidraçada e vista privilegiada para o majestoso Glaciar Perito Moreno. O Nativos de la Patagonia é daqueles lugares em que você entra e não quer mais sair. Ambiente e temperatura agradáveis, bom serviço e comida gostosa. Não que esteja entre as melhores refeições da nossa viagem, mas o conjunto agradou muito. Oferece três tipos de menu, com entrada, pratos e sobremesas diferentes, a preços variáveis.

A melhor dica que podemos dar é chegar cedo. Assim, terá a oportunidade de curtir a paz que a paisagem transmite, conseguir uma boa mesa na janela e almoçar tranquilamente. Por volta das 13h, grupos de chineses invadem o local durante o almoço, ocupam grandes mesas e quebram o clima descrito acima. Não somos preconceituosos, mas já enfrentamos esta situação algumas vezes e, acredite, não é muito agradável.

Mako Fuegos e Viños

Imagem da entrada do restaurante Make em El Calafate

Nosso restaurante preferido na cidade. Descobrimos por acaso, quando passamos em frente e o aroma das carnes nos encantou. O ambiente é acolhedor e o atendimento, apesar de simpático, um pouco lento. Só recomendamos se estiver sem pressa e horário, apesar de valer a pena a espera. O cardápio é diverso, com carnes, peixes, risotos e massas. As entradas e os pratos estavam com apresentação impecável e deliciosos! Pedimos risoto e ravióli de cordeiro, e uma sobremesa à base de frutas vermelhas que recomendamos bastante.

Casimiro Biguá

Ambiente super aconchegante e cardápio variado fazem deste um dos lugares mais concorridos da cidade. Apesar de oferecer massas e peixes da região, a especialidade fica mesmo por conta do tradicional cordeiro.

Entre os que servem parrilla, recebemos excelentes recomendações também do Mi Rancho, Mi Viejo e La Posta. Mas confessamos que, após dias intensos e naquele friozinho patagônico, o cansaço nos venceu e jantamos algumas noites no próprio hotel.

Cafés e bares de gelo em El Calafate

A cidade também oferece muitas opções de cafés, chocolaterias e sorveterias. Nossa melhor experiência foi no simpático e aconchegante Laguna Negra. Chocolates artesanais deliciosos, cafés, bolos e atendimento muito diferenciado. Adoramos, voltamos e pretendemos ir novamente 😉
Caso você se anime a conhecer uma das ótimas sorveterias, como a Sapore, não deixe de provar o de calafate. O sabor é diferente e delicioso!

Febre entre os destinos de inverno, os bares de gelo se multiplicam pelas cidades de clima mais frio. Em El Calafate não poderia ser diferente: encontramos três destes bares na região. Na avenida principal ficam o Yeti Ice Bar e o PolarBar, enquanto o Glaciobar fica no subsolo do Glaciarium. Com propostas semelhantes, são pequenos e possuem estrutura interna totalmente em gelo. Paredes, móveis, esculturas e utensílios são mantidas a temperaturas na casa dos -10oC. Normalmente, o ingresso dá direito ao consumo livre de lanches e bebidas, mas saiba que não conseguirá ficar por mais que 20 ou 25 minutos no ambiente. Música eletrônica e iluminação colorida animam os visitantes. Para aguentar bem a temperatura negativa, você receberá capas prateadas e luvas térmicas. Só permitem crianças com mais de 5 anos.

imagem da entrada do bar de gelo em El Calafate
Bar de Gelo

Onde ficar em El Calafate

Apesar da cidade ser pequena, a estrutura turística é ótima. Você encontrará de hostels simples a hotéis sofisticados com vista para o Lago Argentino, totalizando lugares para aproximadamente 8.500 turistas. Faremos em breve um post dedicado a nossas dicas de onde ficar neste pequeno paraíso no sul da Argentina.

Definitivamente, nos apaixonamos por El Calafate e acreditamos que, seguindo nossas dicas, você sentirá o mesmo. Este é um daqueles destinos dos quais a gente se despede desejando que não seja um “adeus”, mas apenas “até breve”.

Reservando seu hotel através do nosso blog no  Booking.com, você estará colaborando para manter o site atualizado e não pagará nada a mais por isso. O serviço de reserva é gratuito, não há taxas de reservas e a maioria pode ser cancelada gratuitamente.


Booking.com

Onde mais ir desde El Calafate

Se destinos com beleza natural é sua praia, considere esticar a viagem mais 250km ao sul e vá conhecer o Parque Nacional Torres del Paine no Chile.

Temos certeza que se encantará com o esplendor da natureza na região!!

 PLANEJANDO SUA VIAGEM 


Planeje sua viagem através do Suas Próximas Viagens. Nossos Parceiros são os mais conceituados do mercado, oferecem serviços de qualidade e são referência em suas áreas.

Nós frequentemente usamos estes serviços em nossas viagens e recomendamos. Em muitos artigos, deixamos de mencionar diversas empresas, pois não tivemos boas experiências com elas. Nosso objetivo é ajudar você a planejar suas próximas viagens para que sejam sensacionais!

 
  • HOSPEDAGEM →  Você encontrará as melhores opções através do booking.com 
  • PASSAGEM AÉREA →  Pesquise e Compre Passagens aéreas com a Passagens Promo 
  • ALUGUEL DE CARRO →  Alugue um carro com facilidade e segurança na rentcars.com 
  • SEGURO VIAGEM → Viaje mais tranquilo e com segurança contratando Seguro Viagem  

14 Comments

  1. Fantástico!!!! Excelentes dicas, explicações, além de muito bem escrito. O seu blog é um verdadeiro achado!!! Parabéns e muito obrigada 😀

    • Oi Rafaela, que delícia de comentário!!! A maioria das pessoas não tem ideia do trabalho envolvido em manter um blog como o nosso, mas são comentários como o seu que nos motivam a continuar.
      Somos nós a agradecer! Esperamos que nossas dicas a ajudem no planejamento e aproveite muito sua viagem.
      Um beijo,

  2. tai um lugar fantastico relativamente perto do brasil! quero visitar el calafate ainda este ano, já estou combinando com o mozão!

    • Silvia Bolzani

      Oi Angie,
      El Calafate nos surpreendeu e super recomendamos a visita. Já queremos voltar!
      Estamos torcendo para que convença o mozão, você vão curtir muito!!!
      Um beijo

  3. QUe post super completo! Está tudo pronto pra quem quer conhecer El Calafate e o Perito Moreno! Adorei as dicas de trekking e de comidinhas!

  4. Ainda impactada com as fotos. Lugares que parecem ter saído de um quadro de tão perfeitos. Tenho muita vontade de conhecer El Calafate e o glaciar Perito Moreno. Vou tentar ir em março. Já tinha lido que era um bom mês e você confirmou.

    • Silvia Bolzani

      Oi Fernanda, ficamos felizes por saber que o objetivo foi atingido! Por mais que a gente tente retratar através de palavras a magia e beleza de alguns lugares, como El Calafate, nada supera o poder de uma bela foto. E, acredite, presenciar um amanhecer no majestoso Perito Moreno é uma experiência de tirar o fôlego. Vamos torcer para que você realmente vá em breve!
      Obrigada e um beijo!

  5. Que posts incrível e cheio de dicas! Um dos meus sonhos é fazer essa viagem de carro saindo do Brasil, acredito que é o que fizeram, né? Que legal!!!

    • Silvia Bolzani

      Sim, Mirella, saímos de carro de São Paulo, fomos ao Atacama e descemos até o Ushuaia. Foram 2 meses de uma viagem simplesmente inesquecível! Se você tiver a oportunidade, recomendamos muito. Fizemos alguns posts específicos sobre o roteiro e os cuidados a tomar, mas fazendo a lição de casa, é bem tranquilo.

  6. Aiiii. eu sempre vejo sobre El Calafete e toda a Patagônia, fico babando com vontade de visitar. Preciso me programar direitinho para isso. Tenho vontade de fazer a caminhada Big Ice mas não sei se meu condicionamento ajuda rs talvez o mini trekking seja ideal pelo que li.

    • Silvia Bolzani

      Juliana, se você gosta de destinos de natureza, vai se apaixonar pela Patagônia! Tanto do lado argentino quanto chileno, a região esbanja beleza.
      A gente volta de alma lavada e querendo ir de novo! Quanto ao trekking, eu investiria no condicionamento antes da viagem e faria o Big Ice!
      Depois conta pra gente como foi 😉

  7. Que saudade deste lugar Sílvia! Foi um dos lugares mais incríveis que conhecemos. Caminhar sobre a geleira então, foi uma experiência inesquecível!

    • Silvia Bolzani

      Jair,
      Adoramos quando somos surpreendidos positivamente por algum destino.
      Como fazemos tudo por conta própria e pesquisamos bastante antes da viagem, isto dificilmente acontece.
      Mas El Calafate realmente nos deixou com vontade voltar – para rever o que conhecemos e para fazer o trekking, que faltou desta vez!!!
      Um abraço,

Deixe um Comentário ou Sugestão