Passeio às Piedras Rojas no Deserto do Atacama

Deserto do Atacama – Guia Completo

O Deserto do Atacama, no Chile, coleciona superlativos: é o mais seco e alto do mundo. Apesar da percepção que estas características causam, surpreende seus visitantes com paisagens maravilhosas e pouco áridas. Além de dunas avermelhadas, há muitas lagoas cristalinas entre vulcões, criando paisagens de tirar o fôlego. Separamos neste artigo as melhores dicas.  Veja como ir, como se deslocar, os passeios imperdíveis, onde ficar e até o que levar. Acredite: fazer a mala pode ser um grande desafio! A região é sensacional e, se seguir nossas dicas, voltará tão apaixonado quanto nós de sua viagem ao Atacama.

Este é um artigo geral com links para outros mais detalhados sobre os passeios e a região. Dividimos em diversos posts para não ficar tão grande e, ao mesmo tempo, passar muitas dicas e sugestões para quem deseja planejar uma viagem para a região.

 

Onde fica o Atacama

A região estende-se do norte do Chile até a divisa com o Peru. Com estimados 105.000 Km2, dependendo da metodologia utilizada chega a 128.000 Km2, caso inclua as encostas dos Andes. Devido a sua altitude elevada, os ventos provenientes do Pacífico não conseguem ultrapassar as montanhas e muito raramente chove na região. A área mais famosa, onde concentra a maior parte das atrações, fica próxima a região fronteiriça com a Bolívia e Argentina.

Calama e San Pedro de Atacama, que descreveremos mais adiante, fazem parte da Província  denominada Antofagasta.

 

Laguna Chaxa no Deserto do Atacama no Chile
Laguna Chaxa

 

Como ir

A melhor alternativa é ir de avião, fazendo escala em Santiago. Porém, como não existe aeroporto na região, você deverá ir para Calama, a 105km de San Pedro de Atacama. Apesar de mais econômica, a viagem a partir da capital chilena de carro ou ônibus é bem puxada, pois são 1.600km. A passagem aérea, ida e volta, fica entre US$ 100 (Sky Airlines) e US$ 200 (Latam), dependendo da época do ano, e dura apenas 1:30h. Enquanto isto, as passagens de ônibus saem entre US$ 50 e US$100, dependendo da linha e tipo, mas levam 22h.

Para ir de Calama a San Pedro é possível contratar um transfer no próprio aeroporto. Há várias empresas que prestam o serviço, como a TurisTour e a Licancabur. Evite a Transfer Andino, pois as referências na internet são bem ruins, com inúmeras reclamações de usuários. O trajeto entre as cidades dura em média 1:30h, e os preços oscilam dependendo da data, horário e número de passageiros. Como referência, fizemos cotação e o traslado de ida e volta ficava entre US$ 50 e US$ 55 por pessoa. Sugerimos comparar valores e horários disponíveis ao chegar, sem reservar com antecedência, para negociar preços.

 

Explorando o Atacama de carro

Nossa recomendação é alugar um carro no próprio aeroporto, para conhecer a região por conta própria.  Se você estiver acompanhado por mais uma pessoa já vale a pena financeiramente. A maioria dos passeios pode ser feita mesmo por carros de passeio normal, sem necessidade de um 4×4. Além disso, as paisagens pelo caminho são incríveis e você ficará feliz por fazer no seu próprio ritmo, parando para admirar e fotografar quando quiser. Porém, fique atento a restrições de idade para o condutor do veículo, pois algumas locadoras restringem a locação à faixa entre 30 e 65 anos.

Para ficar mais tranquilo, você pode baixar o Google Maps da região no celular para garantir que terá acesso mesmo em áreas com restrição de sinal. Caso não saiba como fazer o download, veja neste post o passo a passo.

O carro pode ser alugado em Calama, assim você já economiza inclusive no transfer. Se for sua opção, faça uma cotação através da rentcars.com. É melhor você fazer a reserva antecipada, pois o Aeroporto de Calama  é pequeno e também as agências de aluguel de carros. Corre o risco de chegar lá e só encontrar veiculos grandes e caros.

Link Rentcars Suas Próximas Viagens

 

A única desvantagem em estar com carro alugado será a eventual dificuldade em estacionar em San Pedro. Poucos hotéis oferecem estacionamento e não há espaço para estacionar na maioria das ruas. Esteja atento a isto ao buscar por hospedagem.

 

De Calama a San Pedro

As estradas da região são bem conservadas e sinalizadas, e a que leva de Calama a San Pedro foi inaugurada há poucos anos. No caminho, duas usinas de energia renovável chamam a atenção: o Parque eólico Valle de los Vientos, com 45 turbinas, e o Parque Fotovoltaico Atacama Solar, com mais de 133.000 painéis de energia.

Neste trajeto, você vai avistar pela primeira vez um companheiro que estará presente em quase todos os passeios: o vulcão Licancabur. Mesmo no final de março, já outono, seu cume coberto de neve contrastava com a aridez da região.

 

Vulcão Licancabur em Imagens do Deserto do Atacama
Vulcão Licancabur

 

Melhor época

Uma das principais dúvidas dos viajantes é quando ir ao Deserto do Atacama. Como todas as regiões desérticas, o clima na região é marcado pela amplitude térmica durante o ano todo. Independente da época, prepare-se para passar um pouco de frio à noite e no início da manhã, e para derreter no decorrer do dia. Por isso, não deixe de ver abaixo nossas dicas antes de fazer as malas.

Em San Pedro de Atacama, onde você deve ficar hospedado, a oscilação é menor, pois o vilarejo fica a uma altitude mais baixa, a apenas 2.400m. Entretanto, muitos dos passeios ocorrerão a mais de 4.000m, onde esta discrepância é mais acentuada. Enquanto em San Pedro as temperaturas mínimas ficam entre 0oC (inverno) e 7oC (verão), você encontrará temperaturas negativas em locais mais elevados mesmo no verão. Quanto às máximas, ficam entre 20oC (inverno) e 27oC (verão) em San Pedro, mas em alguns passeios as temperaturas serão superiores a 30oC.

Em suma, apesar de ser um destino facilmente visitado durante o ano todo, encontrará muitos turistas e calor acima da média durante o dia no verão, e muito frio durante o inverno, à noite e no começo das manhãs. Apesar de não ser comum, o inverno em 2018 foi muito rigoroso e o excesso de neve causou o fechamento de algumas estradas durante vários dias. Isto comprometeu os passeios e programação de muitos turistas. Sem dúvida, nossa recomendação seria visitar durante a primavera ou outono, que trazem temperaturas mais amenas e baixa temporada, com preços mais acessíveis.

Gostou das dicas? Deixe seu e-mail e seja o primeiro a saber das atualizações e novos destinos do Suas Próximas Viagens. INSCREVA-SE AQUI

No final do verão chover um pouco na região, mas não impacta tanto quanto a neve do inverno.

 

Valle de La Luna no Deserto do Atacama fotos
Valle de La Luna

 

Quanto tempo ficar

Esta é uma das perguntas que ouvimos com maior frequência. Consideramos ao menos 5 dias inteiros para aproveitar os melhores passeios. Caso contrário, você voltará com a sensação de que não fez tudo o que deveria e vai querer voltar para complementar sua viagem para o Atacama.

 

San Pedro de Atacama

Em contraste com todos os superlativos do deserto do Atacama – mais alto e mais seco, está o pequeno vilarejo de San Pedro de Atacama. Base para explorar a região, possui menos de 3.000 habitantes e muitos turistas, de todas as nacionalidades. Apesar de ser considerado base, já fica a 2.400m e ajuda seu corpo a se adaptar à altitude.

Por suas ruas de terra, grupos de viajantes conversam animadamente em alemão, francês, inglês, coreano e, principalmente, português. São tantos os brasileiros por ali que os locais brincam sobre trocar o nome para São Paulo de Atacama.

Caminhar por San Pedro é como voltar ao passado, principalmente à noite, quando o movimento de visitantes aumenta e as ruas ficam iluminadas apenas por lampiões. A pracinha principal abriga a Iglesia de San Pedro, também construída em adobe no séc. XVII. O segredo da boa conservação das construções é justamente a baixa umidade – em média, chove apenas 10mm por ano.

 

Rua Caracoles

É na rua principal, Caracoles, onde a vida acontece. Uma estreita via de terra batida com construções térreas feitas em adobe – um misto de barro, palha e outras fibras, abriga a maior parte dos restaurantes, agências, lojas de artesanato e caixas eletrônicos da região. Falamos mais sobre opções de hospedagem logo abaixo, mas já adiantamos que ficar perto da Caracoles facilita bastante.

Ao caminhar pela rua, irá observar que tudo gira em torno dos turistas. A maior parte do comércio é composta por agências de receptivo, restaurantes e lojinhas de souvenirs. Mais raramente encontrará uma casa de câmbio, locação de bicicletas ou pequenos mercados, onde encontrará algumas guloseimas e até mesmo um Chip GSM para o seu celular.

A algumas quadras do centrinho encontrará ruas calçadas em paralelepípedos até chegar à autoestrada. Na Caracoles, o tráfego de veículos é proibido.

 

O que fazer no Deserto do Atacama

Você encontrará abaixo um resumo da nossa sugestão de roteiro para aproveitar ao máximo em 5 dias e fazer os passeios imperdíveis no Atacama. Cada uma das atrações tem um post específico com mais fotos e dicas para ajudar em seu planejamento.

Caso tenha optado por fazer passeios com uma das agências de receptivo, recomendamos não contratar os passeios com antecedência. Com certeza você conseguirá melhores condições negociando pessoalmente. No dia em que chegar, comece a se ambientar conhecendo a Caracoles, rua principal de San Pedro, onde ficam localizadas as agências.

São muitas opções e oferecem basicamente os mesmos passeios, mas com grande variação de preços. As agências mais famosas cobram bem mais que as menores, por diferenciais como lanches mais requintados e empréstimo de roupões nos passeios às termas, por exemplo. Pelo que pesquisamos, as diferenças podem passar de 100%! Fique atento também ao pagamento das entradas nos passeios: algumas agências cobram um valor superior ao efetivamente pago. Se for o caso, solicite descontos para múltiplos tours e grupos.

 

Piedras Rojas no Guia Completo do Deserto do Atacama no Chile
Piedras Rojas

 

Se você é esportista, uma boa opção é aventurar-se de bicicleta nos passeios próximos a San Pedro. Encontrará vários estabelecimentos na Caracoles que alugam as magrelas a partir de US$ 7 por 4 horas, com boa negociação para períodos maiores. Se for o seu caso, lembre-se do básico: leve água, use boné, óculos escuros e muito protetor solar.

 

Mapa dos Passeios no Deserto do Atacama

Como mencionamos, é bem tranquilo alugar um carro e fazer por conta própria os passeios imperdíveis na região. As estradas são excelentes e os pontos turísticos, sinalizados abaixo em azul, não são tão distantes. Para exemplificar, preparamos este mapa através do google maps para dar uma ideia das distâncias. Com exceção do Salar de Tara, todos os passeios no Atacama tem acessos fáceis, por boas estradas.

 

Localização dos Melhores Passeios no Deserto do Atacama
Localização dos Melhores Passeios

 

Sugestão de Roteiro

Fizemos um artigo bastante completo dos passeios imperdíveis no Atacama mostrados no mapa acima, mas se preferir algo resumido, veja uma breve descrição dos mesmos.

Ao montar seu roteiro, programe-se para fazer os passeios em localidades mais elevadas no final da viagem, quando seu organismo já estará mais habituado com o ar rarefeito e a baixa umidade local. Esta dica vale principalmente para os Geysers del Tatio.
Banner da Viajanet para o Suas Próximas Viagens

 

Dia da chegada

Se possível, já aproveite o final de tarde do dia que chegar para conhecer o Valle de la Luna e Valle de la Muerte,2500m. de altitude. É o passeio mais clássico e fácil de fazer, pois fica bem próximo a San Pedro. Esta   é uma região bastante árida, com paisagens que lembram a superfície lunar e inspiraram seu nome. A NASA realizou testes de alguns dos equipamentos enviados a Marte neste vale.

 

Valle de La Luna no Deserto de Sal Chile
Valle de La Luna ao Entardecer

 

Apesar de concorrido, muitos visitantes vão de bicicleta ao local. Também é possível ir facilmente de carro, por conta própria. O pôr do sol é imperdível e vale a pena assistir a este espetáculo da natureza.

1o. dia – Lagunas do Atacama

O passeio às Lagunas do Atacama levará o dia todo, para aproveitar bem a beleza de cada uma delas. Ficam relativamente próximas a San Pedro, em um raio de 30 a 60km. Apesar de ser a mais distante, tente ir bem cedo para a Laguna Chaxa, a 2450m de altitude. Neste horário conseguirá admirar os flamingos se alimentando e fotografar um dos cartões postais mais tradicionais do Atacama. O acesso é fácil, seguindo pela rodovia 23, alguns kms após passar o Vilarejo Toconao, ainda menor que SPA, mas com seu charme. No post detalhamos sobre a Laguna Chaxa, Laguna Cejar, Laguna Tebinquiche e os Ojos del Salar. 

 

Flamingo Voando sobre a Laguna Chaxa no Deserto do Chile
Laguna Chaxa

 

2o. dia – Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas

Em nossa opinião, as Lagunas Altiplânicas e Piedras Rojas, a 4200m são os lugares mais bonitos e fotogênicos da região. A coloração azul escura dos lagos contrasta com as formações rochosas e, se tiver sorte, com o pico nevado dos vulcões em seu entorno. Apesar de distante, ir por conta própria é bem tranquilo. Parachegar, deve seguir pela Rodovia 23 por aproximadamente 100km até as Lagunas e mais 25Km até Piedras Rojas. Você passará por Socaire, outra pequena vila que poderá servir de base para uma refeição na ida ou volta. Também cruzará o Trópico de Capricórnio e poderá tirar a tradicional foto.

Em Janeiro de 2018, um canal de Televisão e um esportista brasileiro resolveram filmar a prática de Kitesurfe nesta lagoa do Passeio das Piedras Rojas. Devido a isto, a área foi interditada para o turismo, ainda sem previsão de reabertura.

 

 

3o. dia – Salar de Tara

Salar de Tara, a 4500m de altitude, é um dos únicos passeios em que recomendamos contar com uma agência. Parte do caminho é fora da estrada, através do deserto, e é comum visitantes perderem-se no trajeto. Alguns pontos do caminho são belíssimos, com paisagens que parecem pintadas em aquarela. O único senão é a ausência de estrutura turística, inclusive banheiros, mas ainda assim vale muito conhecer. No trajeto pela Ruta 27 com destino à Reserva Nacional Los Flamencos você passará pelo Mirador Quebrada Quepiaco e estará a 4800m. de altitude.

 

 

4o. dia – Geysers del Tatio

Prepare-se para acordar muito cedo e passar frio, mas por uma excelente causa. O amanhecer nos Geysers del Tatio a 4.500m, é uma experiência imperdível e a paisagem de tirar o fôlego. Além de presenciar os gêiseres da região, poderá se aventurar nas termas do local, se não se importar em passar um pouco de frio.

 

 

5o. dia – Termas de Puritama

Feche sua visita com chave de ouro relaxando nas piscinas das Termas de Puritama,  a 3500m de altitude,  com águas a mais de 30oC. Com certeza vai se encantar com a experiência! Caso não tenha conseguido ir ao Valle de la Luna no primeiro dia, reserve a tarde para ver o famoso pôr do sol.

Gostou das dicas? Deixe seu e-mail e seja o primeiro a saber das atualizações e novos destinos do Suas Próximas Viagens. INSCREVA-SE AQUI

 

Uma dica importante ao programar alguns passeios no Atacama: nem todos os lugares oferecem estrutura para os visitantes. Bons exemplos são o Salar de Tara e o Salar de Talar (Piedras Rojas). São passeios longos e imperdíveis, que valem muito a pena. Porém, como dizem os locais, só oferecem “sanitários incas”, ou seja, os banheiros são naturais, atrás das pedras. Leve com você papéis higiênicos ou lencinhos umedecidos, usados em bebês, e sacos plásticos para lixo.

 

Tour astronômico no Atacama

Há alguns passeios que permitem conhecer um pouco mais sobre a beleza do céu do Atacama e o que isto significa para o mundo todo. Vale a pena você participar de alguns destes. Há passeios diurnos e noturnos, contudo requerem agendamento com antecedência, principalmente a visita ao Projeto ALMA.

 

Como pode perceber, há muito o que ver e fazer no Atacama. Se estiver em dúvida quanto a quais passeios realizar, entre no post detalhado para mais informações e fotos.

Para acessar o link para o artigo índice dos passeios, click na Foto.

12 Passeios Imperdíveis – Roteiro no Deserto do Atacama

 

Agentes Receptivos ou Agência de Passeios

Se você não se sentir a vontade de fazer os passeios sozinhos, há dezenas de empresas oferecendo as atrações aos turistas na região. Algumas prezam pelo conforto e serviço ao viajante, oferecendo lanches e mimos mais caprichados, enquanto outras optam por serem mais simples e bem mais baratas.

Nem todas oferecem os passeios com carros próprios ou compartilham o veículo para otimizar o espaço. Desta forma é importante você observar o que espera e negociar bem na contratação. Nossa experiência nos leva recomendar que negocie bastante lá, pois como há muita concorrência, consegue-se bons descontos na hora.

 

Uma viagem ao Atacama tem algum risco devido à altitude. É sempre bom viajar com um Seguro de Viagem para se proteger. A Seguros Promo irá  oferecer as opções mais adequadas a sua necessidade.

 

Cupom Seguros Promo Suas Próximas Viagens

 

Onde ficar no Atacama

A base para explorar a região é San Pedro de Atacama, e temos várias dicas sobre o que fazer na cidade. Apesar de muito simples, há boa estrutura turística e opções de hospedagem para todos os gostos e bolsos. Se comparada a outras regiões, os valores cobrados por hotéis, restaurantes e agências de receptivo são bem salgados. Entretanto, são mais de 150 alternativas de hospedagem, que vão de albergues simples a resorts 5 estrelas.

Existem 4 hotéis de luxo em San Pedro, sendo os principais Tierra Atacama e Explora Atacama, mas distantes do centrinho comercial. As diárias são altas,  porém oferecem pacotes com todas as refeições e passeios inclusos. Além disso, disponibilizam transfers ao aeroporto e ao centro da cidade.

Como a maior parte das pessoas não podem gastar tanto assim em hotéis, montamos uma sugestão de hospedagem em SPA, considerando hotéis e hostels mais em conta e muito bem avaliados. Nesta relação está também onde nos hospedamos.

Banner da viajanet para o Suas Próximas Viagens

Veja nossas dicas de onde se hospedar em San PedroClick na Foto.

 

Onde Se Hospedar em San Pedro de Atacama

 

Ou se preferir, pode verificar diretamente as ofertas do booking abaixo.

 



Booking.com

 

Onde Comer em San Pedro de Atacama

A não ser que você se hospede em um dos resorts bacanas com sistema all-inclusive, em algum momento vai se perguntar quais as melhores opções de restaurantes. Para tornar sua viagem ao Deserto do Atacama ainda mais gostosa, compartilharemos nossa opinião sobre os restaurantes que experimentamos.

De uma forma geral, as instalações são muito simples, com serviço razoável e boa comida. Contudo, são caros comparados aos valores praticados no Brasil. Como referência, prepare-se para gastar entre US$ 20 e US$ 30 por refeição, sem direito a bebidas alcóolicas.

Como curiosidade, existem alguns grupos de música típica atacamenha que se apresentam em quase todos os restaurantes, cantando e tocando muito alto. Nós fugimos o quanto pudemos, mas é algo muito pessoal. Uma amiga esteve lá recentemente e gostou tanto que até comprou o cd de um dos grupos.

Melhor restaurante: Baltinache

A vida em San Pedro de Atacama acontece na Caracoles e suas travessinhas, como mencionamos, e íamos para lá todas as noites. O melhor restaurante que conhecemos foi o Baltinache. Com instalações muito simples e pequenas, o restaurante oferece um menu com duas ou três opções de pratos por noite. Trabalham com um valor fechado para entrada, prato principal e sobremesa, cobrando entre US$ 20 e US$ 22. Fomos com um grupo de brasileiros e nos encantamos com o sabor e apresentação dos pratos.

 

 

Adobe, Blanco, La Casona e La Estaka

Estes quatro restaurantes na Caracoles pertencem ao mesmo dono. Apesar da decoração ser diferente, oferecem o mesmo tipo de cardápio, couvert e carta de vinhos. O Adobe é charmoso, mas bem caro e com uma lareira cujo cheiro de madeira queimada nos deixou absolutamente defumados. Avaliando comida e serviço, os do Blanco foram bons e os do La Estaka muito ruins. Pensando bem, péssimo seria mais adequado a este último. De uma forma geral, entre os quatro gostamos mais do La Casona. Além de boa comida e atendimento, ainda ouvimos um pianista genial tocando músicas da melhor qualidade. O único do grupo em que voltaríamos felizes.

 

 

Outras opções

Muito bem recomendado, o Las Delícias de Carmem nos decepcionou. O serviço foi ruim, os pratos demoraram para serem servidos e chegaram à mesa frios. No Barros o atendimento foi bom, mas a comida  deixou a desejar. Já na  Pizzeria El Charrua também não tivemos uma boa experiência. Além da demora para nos atender, erraram nosso pedido e acabamos comendo um sabor totalmente diferente do desejado.

 

 

Uma dica de refeição boa e barata é a Super Empanadas, em uma das esquinas da Caracoles. Com várias opções de recheio, as empanadas são enormes, servem duas pessoas e custam apenas US$ 9.

Por último, não poderíamos deixar de mencionar os sorvetes artesanais da Heladeria Babalu. Além dos sabores tradicionais como chocolate, pistache e frutilla (morango), vale experimentar os de frutas típicas da região, como a chirimoia (tipo de graviola) e lúcuma.

 

O que levar na mala

 

O que levar ao Atacama
O que levar

 

Fazer as malas para ir ao Atacama pode ser um grande desafio, independente da época do ano e quantidade de dias na região. A oscilação térmica, a altitude e a diversidade de passeios exigem vários acessórios importantes. Como as temperaturas sobem muito no meio do dia, mas podem ser negativas no início da manhã e após o pôr do sol, o melhor é adotar a estratégia da “cebola”, usando várias camadas de roupas.

Decidir com antecedência os passeios ajudará você a decidir o que levar. De qualquer forma, lembre-se que irá para uma região desértica e fará várias caminhadas, das quais você e suas roupas voltarão só o pó – literalmente. Portanto, recomendamos cuidar do seu conforto e deixar a vaidade em casa.

Recomendamos usar a lista abaixo como um check list:

  • Calças, bermudas e camisetas confortáveis
  • Calçados de caminhada, com solado resistente (os salares maltratam solados  mais delicados)
  • Jaqueta térmica e corta ventos
  • Roupa de banho e chinelo
  • Luvas, cachecol e gorros
  • Boné ou chapéu
  • Óculos de sol
  • Garrafinha de água (de preferência térmica)
  • Protetor solar e labial
  • Hidratante para o rosto e corpo
  • Colírio
  • Rinosoro ou soro fisiológico
  • Remédios de uso contínuo, para dor de cabeça, enjoo e pastilhas para a garganta

 

Acredite, os itens acima poderão fazer muita falta durante a viagem. Caso tenhamos esquecido de alguma coisa, nos ajude a melhorar esta lista nos comentários.

 

Compras no Atacama

Como já descrito acima, San Pedro do Atacama é uma cidade muito pequena e, por este motivo, o comércio é bem restrito. Até mesmo por isto, as coisas lá são caras. Não há concorrência e são poucas as lojas.

Há pequenos mercadinhos na Caracoles e ruas adjacentes, mas não espere encontrar um supermercado. Isto não existe na região. O mais próximo você encontrará em Calama.

Nos arredores, seja em SPA ou nas cidades próximas, você vai achar diversas lojinhas vendendo o artesanato local, muito característico, lembrando a influência indígena ou roupas para o frio da região, em geral de uma lã grossa extraída dos animais do Deserto do Atacama

 

Imagem da entreda de uma loja na Calle Caracoles no Deserto do Atacama
Loja na Caracoloes

 

Qual moeda levar ao Deserto do Chile

Muitos dos locais visitados cobram uma taxa de preservação ambiental aos visitantes na entrada. Independente de ir sozinho ou com agência, este valor será cobrado em pesos chilenos. Mas fique atento, pois só aceitam pagamento em dinheiro e em moeda local.

Sugerimos levar pesos chilenos, ao invés de dólares ou reais. Se possível, faça o câmbio em Santiago, antes de ir ao Atacama, onde as taxas são ao menos 10% melhores. Melhor ainda, recomendamos passar 1 dia inteiro para explorar a bela capital chilena. Aproveite a viagem e siga as sugestões da Klécia, do blog Fui Ser Viajante. Ela fez um roteiro redondinho de um dia para conhecer o Centro Histórico de Santiago.

 

Câmbio em San Pedro

Caso não consiga levar pesos ao Atacama, você encontrará algumas opções para fazer a troca em San Pedro. Na rua Toconao, travessa da Caracoles, há algumas pequenas casas de câmbio.  Na verdade, a maioria delas faz câmbio e oferece passeios, aluguel de bicicletas ou outros serviços a turistas.

Em relação ao dólar, o câmbio é mais ou menos favorável comparado ao real dependendo da época do ano. No verão, quando muitos chilenos passam férias nas praias brasileiras, a demanda por reais aumenta e seu valor também. Ocorre o inverso durante o inverno, com cotações menos vantajosas.

Alguns poucos comerciantes de San Pedro até aceitam dólares e reais, mas praticam uma taxa de  câmbio desfavorável. Apesar de muitos aceitarem cartão de crédito, enquanto outros apenas Pesos.

Se ficar sem papel moeda, não se desespere. Na Caracoles há um caixa eletrônico que permitirá sacar valores diretamente de sua conta no Brasil. Entretanto, precisa lembrar de avisar ao seu banco que viajará para San Pedro de Atacama para que a instituição não trave o saque.

 

Como se conectar no Deserto do Atacama

Usar o celular de forma econômica na região é relativamente tranquilo. A limitação é devida a inexistência do sinal GSM em alguns passeios. Entretanto como descrito acima, os mapas já deverão ser carregados antes da viagem para não ter problemas com os mapas.

Para o uso do sinal GSM, há duas formas sugeridas para que vc economize mais do que usando o roaming do serviço de sua operadora no Brasil.

Você pode contratar um chip local e usá-lo por até 30 dias no Chile, sem a necessidade de homologação. Até no mercadinho da Caracoles você podá comprar um chip da Entel. Só tenha ciência que ninguém vai poder te ajudar a configurar, pois os atendentes não sabem.

Outra boa alternativa é o chip internacional da Easysim4u. Você o adquire uns dias antes de sua viagem e pode ir com ele instalado no seu telefone. Daí quando chegar a Santiago já estará funcionando.  A Easysim4U oferece um sistema que oferece Dados ou Voz + Dados em 140 países, com suporte em Português.  Adquirindo através do nosso link e usando o Cupom RBBVGRATIS você não pagará o frete.

Há diversas opções a escolher, de acordo com sua necessidade. Veja no Link  : EASYSIM4U

Em últimos casos, você ainda pode usar um Wi-Fi free que existe na pracinha em frente à Igreja de San Pedro de Atacama, mas é bem concorrido e de baixa qualidade. Desta forma, é melhor se previnir com uma solução GSM.

 

Nosso parceiro GetYourGuide oferece alguns passeios na região

 

 

 

PLANEJANDO SUA VIAGEM 

Planeje sua viagem através do Suas Próximas Viagens. Nossos Parceiros são os mais conceituados do mercado, oferecem serviços de qualidade e são referência em suas áreas.

Nós frequentemente usamos estes serviços em nossas viagens e recomendamos. Em muitos artigos, deixamos de mencionar diversas empresas, pois não tivemos boas experiências com elas. Nosso objetivo é ajudar você a planejar suas próximas viagens para que sejam sensacionais!

 
  • HOSPEDAGEM →  Você encontrará as melhores opções através do booking.com 
  • PASSAGEM AÉREA →  Pesquise e Compre Passagens aéreas com a viajanet 
  • ALUGUEL DE CARRO →  Alugue um carro com facilidade e segurança na rentcars.com 
  • SEGURO VIAGEM → Viaje mais tranquilo e com segurança com a Seguros Promo  

67 Comments

  1. Boa tarde
    Obrigada pelo post…estamos pensando em ir de motor room..VC acha que seria viável, saindo do RS, perto de Porto Alegre, qual trajeto VC sugere?
    Abraço
    Marly

    • Adriano Bolzani

      Marly,
      A princípio, seria bem tranquilo. Vai depender da época que deseja ir. Acabamos de passar por lá mais uma vez, indo pelo Paso Jama, desde Jujuy. Poucos dias antes houve muita chuva e o trajeto estava bem debilitado. Contudo imagino que já esteja recuperado agora. Iremos escrever um post específico sobre este trajeto com dicas e sugestões, mas levará algumas semanas por estamos na expedição cone sul por mais 20 dias.
      Um grande abraço.

  2. Rachel Machado Felix

    Olá, estou pesquisando sobre a Atacama, devo viajar em 2020. Ainda não tenho data definida , mas é no início do ano. Adorei o seu post, suas dicas são ótimas. Gostaria de saber um pouco sobre levar criança. Se e uma boa idéia ou não? . Se ela pode ir em todos os passeios . Ela tem 13 anos.

    • Adriano Bolzani

      Rachel,
      Muito obrigado pelo feedback.
      Quanto a levar a criança, vai depender do que ela gosta. Se gostar de ver paisagens de natureza, vai adorar. Se curtir videogame ou outras atividades correlatas que dependam de internet, pode ser um problema. Há poucas atividades para entreter adolescentes no local. Meu filho iria querer cortar os pulsos lá 😀
      Ela irá se divertir nas Lagunas Cejar ou Baltinache, tentando afundar na água muito salgada, mas os demais passeios são de contemplação da natureza.
      Espero que aproveite bem sua viagem. Abração

  3. GISLIANE WIATROWSKI

    Saberia me informar se no Atacama, tem algum fotografo profissional, onde vc contrata para realizar algumas fotos com essa qualidade profissional?

  4. Antonio Cabral da Mota

    Rapaz, eu estava querendo ir agora no Carnaval (Mar/2019), mas acho que está muito “em cima”. Talvez deixe pra Primavera (Set/Out) pois estou achando as passagens bem caras. Mas o que mais me balançou foi a idéia de alugar um carro e ter autonomia total durante os passeios… Essa coisa de alguém falando ” agora vamos” é bem ruim viu…
    No mais, parabéns pelo excelente relato!

    • Antonio,

      Muito obrigado pelo feedback. Gostamos tanto da região que estou lhe respondendo de São Pedro de Atacama. Em breve teremos updates no post com o que estamos vendo de novidades.
      Um grande abraço.

  5. Olá. Quanto devo levar ( em R$) para esse passeio?

    • Olá Junior, Obrigado pelo contato.
      Sua pergunta é muito ampla e nos impossibilita de dar uma resposta precisa. Vai depender do padrão de acomodação que deseja, dos passeios que pretende fazer, método de locomoção, alimentação e a quantidade de dias que pretende ficar.
      Por exemplo, você teria opção de acampar por uns R$ 60,00 por dia ou, no outro extremo, ficar em um dos hotéis de luxo que vão lhe cobrar R$ 5.000,00/dia. Você pode ir visitar muitos dos passeios com um receptivo de luxo, que vai lhe cobrar ao menos uns R$300,00/cada ou ir por conta própria com um carro alugado ou até de bicicleta, como alguns aventureiros.
      A alimentação também tem uma ampla variação de valores dependendo do tipo de comida e dos restaurantes. Desde R$ 12,00 por uma empanada (grande) até uns R$150,00 por refeição, sem vinho.
      Desta forma, o que podemos lhe dar como dica inicial é que o Atacama é um lugar relativamente caro sim. O Chile em geral é o destino mais caro da América Latina e, no Atacama, um pouco mais pela distância para se chegar e por ser um lugar muito visado para o turismo. Contudo, se você se programar com calma, selecionando seu estilo de viagem, há opções boas para tornar esta viagem inesquecível.

      Um grande abraço

  6. Olá, boa noite.
    Estaremos no Atacama na semana entre o Natal e o Ano Novo.
    Gostaria de saber se mesmo nesta época, é melhor comprar os passeios por lá ou já reservar com antecedência

    • Sueli,
      Pelo que pudemos observar neste tempo todo que temos interagido com a região e os Agentes Receptivos, nossa sugestão continua sendo você contratar os serviços por lá. Conseguirá mais descontos negociando pessoalmente com eles. Há dezenas de empresas competindo e quase te “laçando” na Caracoles para lhe oferecer os serviços. Somos apaixonados pela região e esperamos que aproveite muito a viagem. Depois nos conte como foi!

  7. Olá…Parabéns…ótima matéria…excelentes dicas… estarei chegando em San Pedro início de Março….Carnaval…. de moto
    Tenho uma dúvida e gostaria de ouvi – Los
    é sobre a Altitude…minha maior preocupação é com este assunto …. qual sua experiência no assunto..
    Obrigado

    • Obrigada, esperamos que as dicas tenham ajudado em seu planejamento. Que delícia ir de moto! Chegamos a considerar, mas desistimos. Sobre o soroche, o mal da altitude, nós não tivemos problema algum, mas conhecemos pessoas que não se cuidaram adequadamente e sofreram um pouco. A principal dica é tomar muita água, o tempo todo. Hidratar o corpo ajuda bastante a aliviar os sintomas, que vão de dores de cabeça e enjoos a tonturas. Carregue sempre com você uma garrafa com água fresca, de preferência térmica. Os locais também recomendam tomar chá de coca ou mascar a folha para amenizar os efeitos da altitude no corpo, assim como evitar carne vermelha e bebidas alcoólicas na noite anterior. Tomando estes cuidados, acredito que não terá problema algum. Aproveite muito a viagem e depois nos conte como foi!

  8. RODINEI RONFINO

    Silvia tudo bem ?
    Muito bom o seu material sobre Atacama, parabéns !
    Gostaria de te fazer uma pergunta:
    Há alguma restrição para crianças ? Você viu algumas por lá ?
    Pergunto isso porque tenho um filho de 7 anos, (que já pegou frio em Bariloche de 0 º), e ele está querendo muito fazer estes passeios no Atacama. Só que iremos no inicio de Agosto.
    Alguma dica ?

    Obrigado desde já.

    • Adriano Bolzani

      Rodinei,
      Muito obrigado pelo feedback.
      Quanto a levar seu filho, vimos muitas crianças por lá. Até menores que seu filho. Contudo, não poderíamos servir de referência médica para recomendar ou não que leve-o. Nem tanto pelo frio, mas mais pela altitude. Sim, vocês pegarão frio, mas este é contornável com bons agasalhos, entretanto a altitude de alguns passeios não tem um “remendo”.
      Acreditamos que se ele estiver bem de saúde, não haveria problema, mas o ideal seria pegar uma opinião do pediatra dele.
      Será bom levar uma distração para ele durante os trajetos aos passeios, pois alguns tomam um pouco mais de 1hr para chegar e ele poderá ficar inquieto ou frustado no veículo.
      Esperamos que aproveite tanto quanto nós este destino. Se tornou um de nossos prediletos. Pretendemos voltar em breve para lá.

      Abração

      Sílvia e Adriano

  9. Olá! Tudo bem? Estou indo com mais 4 amigos para o Atacama agora em dezembro. Ficaremos 6 dias. Gostaria de obter informações de vocês sobre os passeios e as agências. Vocês recomendar fechar com antecedência? Tem alguma que indicam? Fiz o orçamento com uma, mas estou achando o valor um pouco elevado. Desde já agradeço o feedback. Abraços

    • Valesca, vocês vão adorar a região e ficar tempo suficiente para conhecer os lugares mais bonitos. Para quatro pessoas, a opção mais econômica seria alugar um carro de passeio e fazer os passeios por conta própria. Isso também daria flexibilidade de horários, além da possibilidade de parar pelo caminho para fotografar, o que valorizamos bastante. Se, por qualquer motivo, vocês se sentirem mais seguros contando com uma agência, recomendamos fechar pessoalmente ao chegar em San Pedro. A maioria das agências fica localizada na rua Caracoles e terão facilidade de comparar preços e negociar valores mais atrativos. Algumas das agências mais conhecidas realmente cobram bem mais caro que as demais, e não achamos que os diferenciais compensa a diferença. Aproveite bastante e depois nos conte como foi a experiência! Um grande abraço

  10. Maria Cristina Costa

    Vou viajar em 24/1/19 a 5/2/19, para o Chile, sendo dos quais uns 4/5 dias em Atacama , como me indicaram.
    Dúvidas:
    – como eh i clima nessa época e as roupas que devo levar;
    – quais os 4 passeios imperdíveis;
    – Eh preciso fazer reserva de hotelnem Atacama, com antecedência?
    – Eh melhor comprar daqui do Brasil a passagem de Santiago para Atacama?
    – quais os hotéis de classe intermediária que recomendariam;

  11. Bom dia!

    Gostaria de saber sobre o combustivel para carro, encontro facil e qual o preco do litro para ter uma ideia?
    Eu cotei alugar um kia morning serve para fazer os passeios no Atacama? É permitido se banhar nas lagoas?

    • Adriano Bolzani

      Olá Mônica,

      Há apenas 1 posto de gasolina em San Pedro de Atacama. Desta forma, é interessante você manter o tanque ao menos pela metade, para ter tranquilidade entre os passeios. Como mostrado no mapa no blog, alguns passeios ficam até 120km de SPA. Quanto ao Kia, se não for no Inverno e começo de primavera, não terá problemas de locomoção devido a neve / lama. Para visitar o Salar de Tara, é melhor ir com uma agência pois o trajeto dos últimos KMs são em cascalho grosso, sem um trajeto específico.

      Infelizmente não lembro mais o valor da Gasolina, mas não nos pareceu cara na ocasião.

      Aproveite bem sua viagem !! O lugar é sensacional !!!

  12. Ola!
    Obrigada pelas dicas. Foram maravilhosas!
    Vou agora em Agosto e vou ficar 4 dias em Santiago e 8 dias no Atacama. Pesquisei muitas coisas e a maior dúvida é sobre roupas. Como vou no inverno, sei q muitas peças q usar em Santiago vou usar tbm no Atacama, especialmente as de frio e vou acrescentar o tênis, roupas de banho e algumas roupas leves p o Atacama. Minha principal duvida é sobre a bota. N tenho e aqui em Ssa-ba dificilmente vou usar novamente. Mas vi q precisa dd uma dessas com pelinhos, mais térmica p os dois lugares. Nesse caso vc acha vantagem comprar aqui e ser mais uma peça da mala ou compro la em Santiago? É mais barato? Quanto às demais peças de frio, tbm compro lá ou levo daqui? N querp gastar muito

    • Adriano Bolzani

      Edvania,

      Muito obrigado pelo feedback.
      Quanto às roupas, por estar indo no Inverno ao Atacama, não precisa levar muitas roupas leves. A temperatura máxima deve chegar a 20 graus apenas. Espere muito frio no amanhecer e anoitecer, principalmente nos passeios em altitude mais elevada.
      Quanto a comprar no Brasil ou em Santiago, sem dúvida você encontrará mais opções lá, pois eles tem muito mais mercado para roupas de frio do que nós neste país tropical. Em relação aos preços, como você terá pouco tempo lá para pesquisar muito, isto poderá ser um desafio.
      Leve algumas peças de “segunda-pele” para usar por baixo de jeans e casacos grossos e “corta-vento” também. Usando meias grossas não necessita de uma bota com pele. Seria importante a bota ser impermeável pois vai acabar pisando em gelo/neve e daí seu pé poderá “congelar” se não for. Luvas e Cachecol serão imprescindíveis também.
      Já vi comentários que o pessoal comprou botas pelo Mercado Livre, mas não saberia te indicar o link. Desculpe-nos.
      Esperamos que aproveite muito sua viagem. É um de nossos lugares prediletos.

  13. Rodrigo Monteiro

    Muito informativo o post de vocês, sensacional!
    Irei agora em julho para San Pedro com a minha namorada e estamos na dúvida qual moeda levar (real ou dollar) para trocar por pesos chilenos em San Pedro. O que sugerem?
    Estou lendo muitos relatos e cada um acaba dizendo uma coisa.
    Muito obrigado!
    Muito bacana o site de vocês.

    • Adriano Bolzani

      Rodrigo,
      Muito obrigado pelo feedback.
      Quanto à moeda a levar para lá, vai depender de alguns fatores, mas a princípio Dólar é melhor aceito e convertido. Se você conseguir os dólares em uma taxa razoável / boa, é a melhor opção. Nossa moeda não tem grande demanda internacional, desta forma as operadoras de câmbio praticam taxas pouco atrativas para nós.
      Há viajantes que irão lhe recomendar levar em Reais, pois assim evitaria uma das operações de câmbio, entretanto, as taxas praticadas para converter Reais em Pesos costumam ser mais dispendiosas do que se você fizer as duas conversões. Avalie como conseguiria reduzir o impacto da cobrança do IOF com o seu gerente do banco. O cartão de crédito costuma ser a pior das opções, pois as taxas praticadas são ultrajantes e não tem como evitar o IOF.
      Aproveite muito a viagem e depois nos conte como foi. Coloque nossa #suasproximasviagens nas suas fotos no IG que iremos acompanhando.

  14. Olá, Muito legal as informações que vcs deram.
    Irei para o Atacama no meio de agosto.
    Tenho algumas dúvidas: dá usar tênis nos passeios ou é melhor uma bota (comprei uma pra neve para usar em Santiago)?
    E qual é o tipo de casaco ideal?
    Vou levar dois casacões para Santiago e estou com receio de sentir calor no Atacama. Será que é melhor levar um casaco mais leve?

    • Adriano Bolzani

      Roberta,

      Muito obrigado pelo feedback.

      Devido à altitude em SPA, a temperatura máxima que você deve esperar em Agosto é ao redor de uns 18 graus. Nos passeios onde você subirá bastante, como Salar de Tara, Geysers e Lagunas Altiplânicas, você deve pegar temperaturas negativas ao redor de -12. Com base nesta informação e sua sensibilidade para o frio, por favor avalie o que é melhor para você. A Sílvia é bem friorenta, mas eu já nem tanto.

      Em geral, nos passeios bem cedo, é bem mais frio que em Santiago.
      Quanto ao calçado, em geral o tênis daria bem quanto ao conforto de caminhar nos passeios, entretanto a bota poderá sem melhor quanto a isolação térmica para lhe proteger do frio. Nos fomos no final do verão e, se observar nossas fotos nos Geysers del Tatio, EU estava com frio mesmo bem agasalhado.

      Aproveite bem sua viagem e depois compartilhe conosco sua impressão da região.

      Estamos planejando voltar na primavera neste ano. Vamos ver se conseguimos materializar.

  15. Olá, ótimo post, estou indo pro Atacama na sexta feira dia 18 e não vou conseguir fazer o cambio em Santiago dessa vez. Alguém sabe em torno de quanto esta o cambio em San Pedro?

    • Adriano Bolzani

      Eduardo, muito obrigado pelo feedback. Quanto ao câmbio, devido às notícias internacionais (conflitos armados e comerciais, somado a alta do juros Americano) nossa moeda ficou bem fragilizada e sua cotação fraca no mercado. Neste curto espaço de tempo que você possui, eu te sugeriria comprar um cartão pré-pago para fixar o valor de conversão. O Real estará sofrendo especulação nas conversões por lá. Se levar em Dollar, por ser uma moeda mais forte, terá menor desvalorização. Boa viagem e aproveite muito. Quando postar no fotos no IG, mande para nossa #suasproximasviagens assim acompanharemos. Abraço

  16. Que post excelente, na América do Sul o Peru e o Chile incluindo, o Atacama claro, eram os destinos que ainda não conhecíamos e que estavam na lista. Voltamos do Peru recentemente e amamos, pena que não encontrei um guia desses quando estava planejando a viagem. Quando decidirmos a data do Atacama, saberei onde pesquisar.

    • Silvia Bolzani

      Cynara, inclua o Atacama em uma próxima viagem, pois tenho certeza que não se arrependerá. Há lugares belíssimos a conhecer e as paisagens surpreendem demais. Depois nos conte o que achou. Um beijo grande

  17. O Atacama é mesmo uma das jóias da América do Sul. Me arrependi um pouco de não ter explorado de carro como vocês fizeram, mas sempre dá tempo de voltar, né?

    • Silvia Bolzani

      Oi Bruna, concordamos com você. O Atacama é incrível e nós aproveitamos demais fazendo os passeios por conta própria. As estradas são ótimas e paramos muitas vezes para fotografar, no nosso ritmo. Se tiverem a oportunidade de voltar, recomendamos muito este esquema. Depois nos conte como foi sua experiência.

  18. Cara quando soube do imbecil que fez o kitesurf deu vontade de dar uns tapas! Sério mesmo! Cade o respeito pelos lugares? PQ nao faz kite aqui na lagoa da pampulha? hehehehe
    Dos lugares da America do Sul que sou mais apaixonada o topo do lista esta o Atacama! Meu Deus que lugar perfeito!
    O post tá excelente!

    • Silvia Bolzani

      Super obrigada, Camila. Nós também voltamos apaixonados pela região e pretendemos voltar em breve. Quanto ao pessoal do kitesurf, só podemos dizer que deu vergonha. Simples assim.

  19. Silvia Bolzani

    Oi Camila, ficamos feliz que tenha gostado das dicas. O Atacama é mesmo maravilhoso e se programar 7 dias para explorar a região não vai se arrepender. Não subimos no vulcão, o Láscar, mas vimos fotos e relatos incríveis de quem foi. Depois conte como foi a aventura, quem sabe a gente se anime na próxima visita 😉

  20. O Deserto do Atacama é um destino que espero visitar muito em breve pois tenho mta vontade de conhecer. Adorei o seu relato com as dicas práticas do lugar e as fotos estão lindíssimas. Vou seguir a risca quando estiver por lá. Parabéns pelo post.

    • Silvia Bolzani

      Obrigada, Andrea! Tenho certeza que você vai se apaixonar também e, como nós, ter vontade de voltar. Depois conte pra gente como foi sua experiência. Um beijo grande

  21. é um destino que quero muito conhecer, já fui ao Salar de Uyuni e fiquei maravilhada, o Deserto do Atacama parece ser incrível!

    • Silvia Bolzani

      Flávia, é incrível mesmo! Já tivemos a oportunidade de conhecer muitos lugares, mas poucos nos surpreenderam tanto quanto o Atacama! Vou torcer para que você vá e se encante tanto quanto nós. Um beijo!

  22. Jorge Rodrigues dos Santos

    Oi Pessoal,

    Obrigado por compartilharem esta aventura maravilhosa. Estou indo para o Atacama em maio deste ano. As dicas por vocês oferecidas são muito valiosas!!!

    • Adriano Bolzani

      Obrigado pelo feedback Jorge. Aproveite bem sua viagem. A região é um espetáculo. Depois volte aqui e nos conte como foi e compartilhe alguma dica adicional com os futuros viajantes. Um grande abraço

  23. Marília Faria

    Boa tarde!

    Adorei o site de vocês, Parabéns!
    Tenho algumas dúvidas…De Santiago para Calama vocês foram de Skyairline? Vi que essa companhia é mais barata!
    Vocês tem ideia de quanto custa o transfer Calama para San Pedro?
    Adorei os passeios que vocês indicaram, são caros?

    • Adriano Bolzani

      Marilia, muito obrigado pelo feedback. Quando fomos, nosso interesse era diretamente o Deserto do Atacama, então acabou saindo mais barato contratarmos tudo pela Latam na Viajanet. Se por ventura for ficar um tempo em Santiago, a Skyairline pode ser uma alternativa a ser considerada. Vamos ficar te devendo o valor do transfer de Calama para SPA, pois alugamos um carro e economizamos bastante nos passeios por não precisarmos das Agências, como mencionamos no artigo dos Roteiros. O valor dos passeios variam muito de acordo com o Receptivo que contratar. Vimos diferenças de até 100% entre algumas ofertas. Recomendamos que você vá para lá sem contratar os passeios antes, pois percebemos que as empresas oferecem preços mais competitivos quando você pesquisa pessoalmente.
      Boa viagem e aproveite muito este Oásis sensacional. Adriano e Sílvia

  24. Boa tarde ! Vcs fizeram alguns passeios por conta própria, não fica perigoso ? O custo foi menor de alugar carro ?

    • Priscila, obrigado por visitar nosso site. Fizemos diversos passeios por conta própria conforme descrito nos roteiros. Realmente recomendamos que o Salar de Tara e os Geysers de Tatio sejam feitos com uma agência de receptivo devido às características dos destinos; Altitude e caminho. O grande motivador de alugar um carro é nos dar a liberdade do ir e vir, na hora que desejarmos. Como curtimos tirar fotografias, esta flexibilidade é muito importante para nós. Quanto aos custos entre alugar o carro ou fazer os passeios com os receptivos, vai depender de alguns fatores como qual carro escolher e qual agência escolher. Quanto à segurança, não tivemos problema algum por lá. Não parece ser um problema na região. Você pode transitar sem problema algum e as estradas são muito boas. Aproveite sua viagem, o destino é sensacional.

  25. Helenton Candido Fernandes

    parabéns pelo site, pois muitas dúvidas que tinha consegui esclarecer fazendo a leitura das orientações acima,como passeios, agencias para o tour e clima.

    • Helenton, Muito obrigado pelo feedback. Ficamos felizes em saber que ajudamos. Vou tentar investigar quanto ao Diesel lá para você, mas já imagino que seja um de boa qualidade. Normalmente os combustíveis na Argentina e Chile são bem superiores aos nossos aqui no Brasil.

  26. Helenton Candido Fernandes

    boa noite, estou pretendendo ir para o deserto do Atacama em dezembro, vou com meu carrro e é diesel, preciso saber de lá encontro diesel aditivado, pois meu carro não pode usar o comum.

    • Logo após ler a mensagem do Helenton, fui abastecer o carro que locamos, pois retornariamos a Calama no próximo dia. Verifiquei a bomba de diesel e ela tem a seguinte mensagem: “Diesel ultra com aditivo lz9500”. O valor do litro estava 537 pesos.

      • Eduardo, muito obrigado por responder ao Helenton !!! Como foi sua viagem? Aproveitou bem? Alguma outra dica para compartilhar com os visitantes? Um grande abraço Adriano

  27. Maria Cristina Ribeiro

    Boa tarde, estou indo para Santiago dia 25 de novembro e queria ir no mesmo dia para Calama e San Pedro. Não estou conseguindo comprar a passagem para Calama, primeiro pq teria que ser no cartão de credito e não queria utilizar e o pior é não saber se daria tempo de pegar um voo as 16:30, chegando 13:30 de São Paulo. Costuma atrasar o voo? como faço para comprar a passagem?

    • Cara Cristina, obrigado por acessar nosso site. Você não deixou claro se já tem a passagem emitida para Santiago, mas a forma mais econômica seria emitir uma passagem completa, considerando o trecho de Santiago a Calama desde o Brasil. Assim, você necessitaria usar seu Cartão de Crédito apenas 1x. Quanto ao tempo de escala em Santiago, 3 horas seriam bem suficientes para você pegar o outro voo com segurança. Os voos não costumam atrasar tanto assim e o aeroporto em Santiago é bem organizado. Se você já possui a passagem inicial, você poderá adquirir através da Decolar, na Página Monte Sua Viagem em nosso site, um voo Latam que sai as 16:20 com destino a Calama. Como não tinha sua data de volta, não pude preparar para você o link imediato. Espero que aproveite muito seu passeio. A região é sensacional e na época que você está indo, deverá pegar paisagens maravilhosas!!! Boa Viagem

  28. Estive no final de setembro no Atacama. O cambio lá estava bem bom…praticamente igual Santiago. Só não vale a pena comprar pesos no aeroporto…no mais, sem problemas.

    • Adriano Bolzani

      Alice, Muito obrigado por compartilhar a dica com os demais visitantes. Alguma outra sugestão que valha a pena contar para nós? Um grande abraço

    • ALICE DRUSIAK
      Moramos em uma cidade do interior (Chapecó-SC) e o câmbio aqui está R$1 = CLP$ 162, mais ou menos 30% abaixo da oficial. Chegaremos em Santiago pela tardinha e no outro dia bem cedo iremos para Puerto Montt. Durante esse tempo em Santiago, as casas de câmbio do centro estarão fechadas, nos restando a do aeroporto para comprar um pouco de pesos para transfers e refeição. Você se recorda quanto estava o câmbio no aeroporto? Muito obrigado!

      • Eduardo, enquanto a Alice não nos responde, já considerou quanto seu banco cobrará se sacar através do Caixa Eletrônico lá, no aeroporto mesmo? Com certeza vão lhe cobrar o IOF mais uma taxa, mas não creio que chegaria a estes 30% que verificou.

  29. Olá Silvia
    Conheci o site hoje e estão de parabéns.
    Gostaria de saber se as empresas de San Pedro em geral (agencias, restaurantes, mercado) aceitam cartão de crédito.

    • Adriano Bolzani

      Eduardo, a grande maioria das agências aceita o Cartão de Crédito. Tranquilo neste aspecto. Contudo, terá uma certa vantagem se pagar em Pesos, que recomendamos que troque em Santiago, pois as taxas praticadas no saque através do Caixa Eletrônico em San Pedro chegam a ser abusivas. Há agências que aceitam até TED/Doc para uma conta no Brasil 😀

      • Adriano, obrigado pela agilidade nas respostas.
        Quando voce fala “certa vantagem” se refere ao IOF e a taxa de conversão de moeda do banco ao usar cartão no exterior? Ou você soube de agência cobrar mais pelo passeio por não pagarmos em dinheiro “vivo”?

      • Eduardo, com certeza quanto às taxas do cartão + IOF, contudo algumas agências te dão um descontinho a mais se pagar Cash ( não é praxe). Em sua grande maioria, estas agências são pequenas, operando de uma lojinha do tamanho de uma garagem de carro. Não espere encontrar uma grande estrutura por lá. São dezenas de portinhas na Calle Caracoles, ou te oferecendo passeios ou artesanato.

  30. E os passeios? Onde ir??

  31. Está um guia super completo do Atacama! Adorei as dicas de restaurantes.
    Mas fiquei com uma dúvida, que meses é melhor visitar?

    • Adriano Bolzani

      Sabrina, nossa recomendação seria na Primavera. Temperatura agradável apesar da grande oscilação devido a altitude, chance de ver os picos dos vulcões nevados e a vegetação florindo. Vamos incluir esta sugestão no post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*